sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Blatter vai testemunhar no âmbito do recurso de Platini

O suíço Joseph Blatter, ex-presidente da FIFA, vai testemunhar na sexta-feira no Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), no âmbito do recurso interposto por Michel Platini contra a suspensão por seis anos de toda a atividade ligada ao futebol.

© Arnd Wiegmann / Reuters

De acordo com a agência noticiosa AFP, que cita fonte próxima do processo, Blatter, também condenado a seis anos de suspensão na sequência do escândalo de corrupção que abalou a FIFA, vai testemunhar a pedido do organismo regulador do futebol mundial.

Platini, antigo presidente da UEFA, foi inicialmente condenado a oito anos de suspensão pela Comissão de Ética da FIFA, a 21 de dezembro de 2015, mas a pena foi depois reduzida para seis anos pela Comissão de Recurso.

O ex-futebolista internacional francês, que chegou a apresentar a candidatura à presidência da FIFA para as eleições realizadas este ano, foi condenado por abuso de confiança, conflito de interesses e gestão danosa no caso do pagamento de 1,8 milhões de euros feito por Blatter.

Impossibilitado de exercer as funções de presidente do organismo de cúpula do futebol europeu, Platini recorreu a 02 de março para o TAS, que anunciou a intenção de tomar uma decisão definitiva sobre o processo antes do início do Euro2016, marcado para 10 de junho, em França.

Lusa

  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.