sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Blatter promete aceitar decisão sobre recurso

O antigo presidente da FIFA Joseph Blatter prometeu hoje aceitar o seu destino, à chegada ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), para o seu último recurso contra a suspensão de seis anos que lhe foi imposta.

"Vou aceitar o veredito", afirmou Blatter, de 80 anos, aos jornalistas, no exterior do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), em Lausana (Suíça).

"Eu espero que seja positiva para mim, mas somos jogadores de futebol. Aprendemos a ganhar, mas também a perder", acrescentou Blatter, que foi o responsável máximo pela FIFA entre 1998 e 2015 e que saiu do organismo do futebol mundial, abalado por um escândalo de corrupção.

O ex-presidente da FIFA foi suspenso, em dezembro, pelos órgãos internos do organismo por oito anos, devido a um pagamento de 1,8 milhões de euros ao francês Michel Platini, ex-presidente da UEFA, também ele suspenso pelo mesmo período de tempo.

Posteriormente, em fevereiro, as penas de ambos foram reduzidas para seis anos e a de Platini, depois, para quatro, por decisão do TAS.

lUSA

  • Havelange, o homem que industrializou o futebol
    1:20

    Desporto

    Morreu esta segunda-feira João Havelange, o ex-presidente da FIFA tinha 100 anos e faleceu no Rio de Janeiro após um mês de internamento devido a uma pneumonia.Ficou conhecido pelo homem que industrializou o futebol, quando deixou a cadeira da FIFA para Joseph Blatter, passou a presidente honorário do organismo.

  • Sismo de 3,1 com epicentro a 8 km de Almodôvar

    País

    Um sismo de magnitude 3,1 na escala de Richter com epicentro a cerca de oito quilómetros a nordeste de Almodôvar, distrito de Beja, foi hoje sentido no continente, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

  • ADSE quer poupar 29 milhões com nova tabela de preços
    2:50

    Economia

    A nova tabela de preços - que a ADSE quer que entre em vigor a 1 de março - pretende poupar 29 milhões de euros, nos cuidados de saúde prestados fora das unidades públicas aos funcionários do Estado. Os hospitais privados consideram a proposta irreal e ameaçam pôr fim aos acordos com a ADSE.

  • Paris afetada por praga de ratos
    1:03