sicnot

Perfil

George Michael 1963-2016

George Michael 1963-2016

George Michael 1963-2016

Banda de George Michael estreou pop-rock na China em 1985

A morte de George Michael suscitou na China memórias do histórico concerto dos Wham! em Pequim em 1985, no primeiro espetáculo do género após décadas de isolamento cultural sob a governação do líder comunista Mao Zedong.

Cerca de dez mil chineses esperaram durante horas para comprar os bilhetes, que na altura custaram cinco yuan (68 cêntimos de euro), para o espetáculo realizado no Ginásio do Povo, no nordeste de Pequim.

"Foi a primeira vez que uma banda ocidental atuou na China, toda a gente se queria levantar e fazer barulho", contou à Associated Press Li Ji, o proprietário de um restaurante que esteve no concerto.

"Mas havia tantos polícias, que ninguém se atrevia", recorda.

Simon Napier-Bell, o representante do grupo, passou 18 meses a persuadir as autoridades chinesas a permitir a atuação do grupo, utilizando o argumento de que o espetáculo iria ajudar a trazer investimento estrangeiro para o país.

A China tinha acabado de adotar a política de reforma e abertura, pondo termo a décadas de ortodoxia maoista.

A polícia manteve os espetadores sentados, enquanto aqueles que se levantavam para dançar eram levados para fora da sala.

O grupo influenciou também vários músicos chineses, que nunca antes tinham visto uma atuação ao vivo com guitarras elétricas e passaram a interessar-se por Rock and Roll.

Entre eles destaca-se Cui Jian, um antigo trompetista da Orquestra Filarmónica de Pequim, que se viria a tornar o "pai do rock chinês".

Durante a Revolução Cultural (1966-1976), o rock esteve banido da China, por ser considerado "reacionário" e "burguês".

Aquele género de música começou a ganhar adeptos entre a juventude chinesa na década seguinte, sobretudo através de bandas de Hong Kong, então sob domínio britânico, e cassetes que chegavam ao país via diplomatas ou estudantes estrangeiros.

A televisão estatal CCTV passou hoje alguns momentos do concerto dos Wham! em Pequim, que recordou como tendo sido "impressionante".

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.