sicnot

Perfil

Queda do BES

Clientes lesados do BES acusam BdP de não controlar papel comercial

Clientes lesados do BES acusam BdP de não controlar papel comercial

Os clientes lesados do BES acusam o Banco de Portugal (BdP) de falhar na supervisão. Antes do colapso do banco, o governador mandou criar uma conta específica para reembolsar os 2500 pequenos investidores, mas nunca controlou essa conta, que acabou por ser utilizada por Ricardo Salgado para pagar a clientes de topo. A SIC falou com Nuno Lopes Pereira, Associação de Indignados e Enganados do Papel Comercial.

  • Ex-administrador da PT SGPS diz que Bava propôs favorecimentos e contraria Granadeiro
    2:37

    Economia

    A relação entre o Grupo Espírito Santo (GES) e a Portugal Telecom (PT) pode ter ficado mais clara após a audição de um antigo administrador financeiro da PT, na comissão parlamentar de inquérito ao Banco Espírito Santo (BES). Pacheco de Melo falou de uma ocasião em que o então presidente executivo Zeinal Bava propôs favorecimentos e contrariou o ex- presidente do Conselho de Administração Henrique Granadeiro sobre o investimento ruinoso de 900 milhões de euros, no qual diz ter sido enganado pela família Espírito Santo.

  • Auditoria forense ao BES aponta quatro atos de gestão ruinosa
    2:06

    Economia

    É um documento arrasador para Ricardo Salgado e para as administrações que liderou. A auditoria forense pedida pelo Banco de Portugal dá conta de 21 desobediências do ex-presidente do BES ao supervisor, em apenas sete meses, e de, pelo menos, quatro práticas de gestão ruinosa. É ainda dito que foram feitos empréstimos a administradores e empresas do grupo Espírito Santo, às escondidas do Banco de Portugal, que já tinha proibido qualquer crédito. As conclusões já foram enviadas ao Ministério Público.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • MP investiga ministro Siza Vieira, António Costa rejeita incompatibilidades
    2:12

    País

    O Ministério Público decidiu investigar o ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, por alegadas incompatibilidades. O governante criou uma empresa imobiliária um dia antes de tomar posse e manteve-se como gerente durante dois meses. A lei prevê a demissão, mas o primeiro-ministro já disse que se tratou apenas de um erro e o próprio ministro alega desconhecimento da lei.

  • Parceiros sociais retomam hoje discussão sobre legislação laboral

    Economia

    Os parceiros sociais retomam esta tarde a discussão sobre as alterações à legislação laboral nas áreas do combate à precariedade, promoção da negociação coletiva e reforço da inspeção do trabalho. No encontro, marcado para as 15:00 no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, deverá apresentar um novo documento com alterações face ao que foi proposto aos parceiros sociais há dois meses.

  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.