sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

"Não terá andado o sistema financeiro a jogar à roleta com o contribuinte?"

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, questionou hoje a atuação nos últimos anos dos intervenientes no sistema financeiro, reclamando "humildade" nestas matérias. 

IN\303\201CIO ROSA

"Não terá andado o sistema financeiro nos últimos anos a jogar à roleta com o contribuinte português?", questionou o governante na comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do Grupo Espírito Santo (GES).

"Acho que temos de ter alguma humildade nestas coisas", acrescentou ainda, depois de Fernando Ulrich, presidente do BPI, ter dito de manhã no parlamento que uma eventual venda do Novo Banco com perdas por determinar e sem limites preestabelecidos é como "jogar à roleta com a estabilidade do sistema financeiro português".

A comissão de inquérito, que ouve Portas desde cerca das 15:10, teve a primeira audição a 17 de novembro passado e tinha inicialmente um prazo total de 120 dias, até 19 de fevereiro, mas foi prolongado por mais 60 dias.

Os trabalhos dos parlamentares têm por objetivo "apurar as práticas da anterior gestão do BES, o papel dos auditores externos e as relações entre o BES e o conjunto de entidades integrantes do universo do GES, designadamente os métodos e veículos utilizados pelo BES para financiar essas entidades".

Lusa
  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC