sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Ulrich diz que avisou Vítor Gaspar em 2013 sobre problemas no BES e no GES

O presidente do conselho de administração do BPI, Fernando Ulrich, disse hoje que demonstrou preocupações com o antigo ministro das Finanças Vítor Gaspar de problemas no BES e no Grupo Espírito Santo (GES) entre maio e junho de 2013.

Lusa

"Falei com o doutor Vítor Gaspar, [então] ministro das Finanças, não consigo precisar exatamente o dia, entre finais de maio, princípios de junho, de 2013. Nessa conversa (...) tocámos vários assuntos, e um dos assuntos que referi ao então ministro foi a minha preocupação com a situação no GES e no BES", declarou Ulrich na comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do GES.

 

Nas respostas escritas à comissão, Vítor Gaspar havia dito que só tomou conhecimento das dificuldades financeiras do GES no final de 2013.

 

"Ouvi falar de dificuldades financeiras idiossincráticas no GES no final de 2013. Em termos concretos, soube, mais tarde, das implicações da exposição do BES [Banco Espírito Santo] ao GES pela imprensa especializada internacional", lê-se nas respostas do antigo governante.

 

Ulrich diz que depois de ter avisado Gaspar foi contactado "em menos de 48 horas" por um "alto funcionário do Banco de Portugal" para ser agendada uma reunião sobre a matéria.

 

"Nessa conversa expliquei mais em detalhe as razões de ser das preocupações que tinha partilhado com o senhor ministro das Finanças. O que aconteceu a partir daí, não sei. Se tinha uma preocupação importante, partilhei-a com o ministro porque tive oportunidade de o fazer", vincou.

 

No arranque da sua audição, Ulrich declarou ser amigo desde há algumas gerações da família Espírito Santo, mas realçou que ninguém "pode estar em torres de Marfim".

 

"Todos temos de prestar contas", sublinhou, definindo como "muito importante" o trabalho que está a ser desenvolvido na comissão parlamentar de inquérito.

 

A comissão de inquérito teve a primeira audição a 17 de novembro e tinha inicialmente um prazo total de 120 dias, até 19 de fevereiro, mas foi prolongado por mais 60 dias.

 

Os trabalhos dos parlamentares têm por objetivo "apurar as práticas da anterior gestão do BES, o papel dos auditores externos e as relações entre o BES e o conjunto de entidades integrantes do universo do GES, designadamente os métodos e veículos utilizados pelo BES para financiar essas entidades".

 

 Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.