sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

"Chamar ao BES o banco mau é como darem-me uma facada"

O ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), Ricardo Salgado, disse hoje no parlamento que lhe custa a aceitar o facto de o Banco de Portugal ter denominado de BES de 'bad bank' após a intervenção do supervisor na entidade.

(Lusa/ Arquivo)

"Chamar ao BES o banco mau é como darem-me uma facada", afirmou o responsável durante a sua audição na comissão parlamentar de inquérito ao caso BES/GES.

Salgado lançou este desabafo enquanto expunha a sua versão da matéria relacionada com o BES Angola (BESA), em resposta às questões que lhe iam sendo colocadas pelo deputado do PCP Miguel Tiago.

"O capital do BES chegou a junho em 3,8 mil milhões de euros. As ações do BES foram para o banco mau, e o crédito do BESA foi para o banco bom, mas constituíram uma provisão de 100%", sublinhou, apontando para a verba em torno dos 3,3 mil milhões de euros.

"E depois apresentam-se em Angola. Os angolanos, por mais amigos que fossem do Grupo Espírito Santo (GES), sabiam que o Novo Banco já não era do grupo e o que pagaram foi 688 milhões de euros. E isso aparece no banco novo como resultado", assinalou.

E realçou: "A operação foi louvada, porque o banco novo teve ganho, mas perdeu o resto. Nós não considerávamos que aquilo estivesse perdido".










Lusa
  • "Fernando Pessoa dizia: pedir desculpa é pior do que não ter razão"
    2:32

    Queda do BES

    Ricardo Salgado não pede desculpa e admite apenas que errou, mas nunca com intenção de prejudicar clientes e acionistas. Desde a última ida ao Parlamento, as palavras de Salgado foram várias vezes contrariadas. Salgado levou, desta vez, o discurso bem preparado, mas depois da intervenção inicial, teve mais dificuldades em explicar-se.

  • Salgado deixa duras críticas ao governador do Banco de Portugal
    3:31

    Queda do BES

    Ricardo Salgado voltou esta quinta-feira ao Parlamento, com uma estratégia muito clara: arrasar o governador do Banco de Portugal. O ex- presidente do BES acusou Carlos Costa de o ter julgado sem provas e de ser o verdadeiro responsável pela derrocada final do banco. Salgado garantiu aos deputados que o banco não só era viável como até havia dinheiro para pagar aos clientes e investidores, e que foi a intervenção do governador que deitou tudo a perder. Salgado admite que o caso vai parar nos tribunais.

  • "Não houve qualquer desvio de fundos"
    0:36

    Queda do BES

    O antigo líder do BES Ricardo Salgado disse hoje que "não houve qualquer desvio de fundos" e o dinheiro do banco "não foi para os bolsos dos acionistas, entre os quais se encontrava a família Espírito Santo".

  • Salgado cita Pessoa para não pedir desculpa
    1:11

    Queda do BES

    O antigo líder do BES Ricardo Salgado citou hoje Fernando Pessoa na comissão parlamentar de inquérito à gestão do banco, recorrendo ao autor para dizer que vai continuar a defender a sua razão. Porque "pedir desculpa é pior do que não ter razão".

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    1:41
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.

  • A SIC visitou os bastidores do Santuário de Fátima
    7:43
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52