sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

"É totalmente falso que tivesse poder absoluto no BES"

O ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), Ricardo Salgado, contrariou as declarações proferidas por vários responsáveis que foram ouvidos na comissão de inquérito parlamentar ao caso BES/GES que apontavam para uma liderança centralizadora.

(Arquivo)

(Arquivo)

Lusa

"Eu não tinha o poder que muitos dizem e tentam mandar as responsabilidades para cima de mim", assegurou o responsável no Parlamento.

E reforçou: "É totalmente falso que tivesse esse poder absoluto no banco. É normal que eu tivesse essa visibilidade porque estava na comissão executiva do banco".

Segundo Salgado, "a centralização financeira do grupo é outra falsidade".

O líder histórico do ex-BES disse que tinha 515 reuniões anuais e 200 dias úteis em trabalho no setor financeiro para desempenhar as funções que lhe estavam atribuídas, procurando demonstrar que as suas competências na presidência do BES e do Espírito Santo Financial Group (ESFG) o impediam de controlar de perto a realidade das outras empresas do Grupo Espírito Santo (GES).

"A importância que me foi atribuída é completamente indevida e eu nunca a procurei", vincou aquele que ficou conhecido na opinião pública como o 'Dono Disto Tudo'.
Lusa
  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.