sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Lesados do BES terminam protesto em Braga em frente ao tribunal

GALERIA DE FOTOS

Cerca de uma centena de lesados com a compra de papel comercial aos balcões do BES, que hoje se manifestaram em Braga, terminaram o protesto em frente ao Tribunal Fiscal e Administrativo, num "gesto simbólico".

LUSA/ HUGO DELGADO

HUGO DELGADO

HUGO DELGADO

HUGO DELGADO

HUGO DELGADO

HUGO DELGADO

HUGO DELGADO

O grupo de lesados com a compra de papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) aos balcões do Banco Espírito Santo (BES) percorreu hoje o centro de Braga, manifestando-se em frente a várias instituições bancárias.


Os manifestantes pararam ainda em frente à delegação do Banco de Portugal para exigir a demissão do governador da instituição, afirmando que, segundo as conclusões do inquérito parlamentar, Carlos Costa "teve culpas" no "descalabro" do BES.

Em declarações à agência Lusa, o vice-presidente da Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial, Alberto Neves, explicou que as manifestações vão continuar até que "todos" sejam restituídos do que lhes foi "roubado", mas alertou que não devem ser os contribuintes a "arcar" com o prejuízo.


"O que os deputados disseram deu-nos um novo alento. No fundo deram-nos razão. O senhor Carlos Costa tem culpas neste processo e deve sair da instituição", defendeu.


O grupo reclamou o "reembolso do dinheiro que tinha no banco" e que, garantiu, "nunca foi para comprar papel comercial do BES", reivindicando ainda que seja "acionada a provisão" que afirma existir.


"Não queremos que sejam os contribuintes a arcar com a responsabilidade, tem de ser o Banco de Portugal, havia uma provisão para isto", explicou Alberto Neves.


O grupo percorreu o centro da cidade deixando autocolantes nas paredes e nos vidros de estabelecimentos comerciais a exigir que lhes paguem o que dizem ser-lhes devido e parou em frente a várias instituições bancárias.


"A culpa é de todos, no fundo. O que aconteceu ao BES pode acontecer aos outros se ninguém fizer nada", afirmou António Costa, um dos manifestantes.


A manifestação terminou em frente ao Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga.


"É uma paragem simbólica porque isto agora foi para os tribunais, cabe à justiça prenunciar-se", referiu o vice-presidente da associação.


Os manifestantes deixaram ainda a garantia de que esta não será a "única nem a última" manifestação.


"Vai haver muitas mais por este país. Nós temos a razão do nosso lado. O povo também está do nosso lado e não nos vamos calar", assegurou o responsável pela referida associação.


Lusa
  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC