sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Ricardo Salgado inquirido pelo juiz Carlos Alexandre

Em desenvolvimento

O ex-presidente do Banco Espírito Santo, Ricardo Salgado, está a ser ouvido pelo juiz Carlos Alexandre, no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa. A Procuradoria Geral da República confirma a inquirição, no âmbito da investigação ao universo Espírito Santo.

(Lusa/ Arquivo)

Salgado está a ser ouvido na qualidade de arguido desde as 9:30. Foi apresentado pelo Ministério Público para aplicação de medidas de coação, na sequência de também ter sido chamado a prestar declarações ao MP, há vários dias, relacionadas com o caso BES.

De acordo com o site da Sábado, o antigo presidente executivo do BES está acompanhado por dois advogados, entre os quais Francisco Proença de Carvalho.

Faz hoje um ano que Ricardo Salgado foi detido, para ser ouvido no âmbito da operação Monte Branco. Saiu então em liberdade, depois de pagar três milhões de euros de caução.

Ao contrário do ano passado, desta vez Ricardo Salgado não foi detido para ser interrogado.

EM ATUALIZAÇÃO

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46