sicnot

Perfil

Queda do BES

Ricardo Salgado passou bens para mulher e filhos antes do colapso do BES

Ricardo Salgado passou bens para mulher e filhos antes do colapso do BES

Ricardo Salgado terá transferido grande parte dos bens para o nome da mulher e dos filhos, meses antes da queda do BES. A notícia avançada pelo jornal Sol, revela ainda que o ex-banqueiro mantém em seu nome quatro imóveis. Apesar da transferência, a justiça arrestou centenas de imóveis na primavera deste ano.

Em reação a esta notícia, Ricardo Salgado emitiu um comunicado.

O ex-banqueiro alega que a notícia é falsa porque confunde alterações na composição do Conselho de Administração de uma sociedade com transferência de bens.

Mantém que é pura fantasia que os bens arrestados à sociedade Pedra da Nau tenham um valor de 1,8 mil milhões de euros.

O comunicado revela que a única transferência de ações da sociedade Pedra da Nau, efetuada por Ricardo Salgado, foi de uma posição minoritária sem relevância significativa, dando execução a uma decisão há muito tomada e com total transparência.

Remata o comunicado dizendo que este é apenas mais um episódio da saga encetada pelas publicações dominadas por Álvaro Sobrinho com o fim de difamar Ricardo Salgado e imputar a outros as responsabilidades do líder do BES angola.

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.