sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Novo Banco representa 80% das falhas de capital detetadas em nove bancos pelo BCE

Os nove bancos que participaram este ano nos testes de 'stress' do Banco Central Europeu (BCE) apresentaram falhas de capital acumuladas de 1741 milhões de euros, sendo que 80% são atribuídas ao português Novo Banco.

Entre os nove bancos analisados, o Novo Banco foi o que teve pior desempenho, com rácio de capital de 2,4% e insuficiências de capital de 1.398 milhões de euros. (Arquivo)

Entre os nove bancos analisados, o Novo Banco foi o que teve pior desempenho, com rácio de capital de 2,4% e insuficiências de capital de 1.398 milhões de euros. (Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

O ano passado decorreu o grande 'exame' aos bancos da zona euro, quando a entidade liderada por Mario Draghi avaliou 130 bancos de 22 países europeus antes de assumir diretamente a supervisão única das entidades consideradas significativas.

Assim, este ano apenas foram feitos testes de 'stress' a oito bancos que entretanto foram considerados significativos e ao Novo Banco, uma vez que apenas tinha sido criado em agosto após a resolução que ditou o fim do BES.

Segundo os resultados hoje divulgados pelo BCE, todos os bancos cumpriram o rácio de capital mínimo de 8% no cenário base, o mais provável, já no cenário adverso (em que o balanço de cada banco é sujeito a choques negativos) cinco instituições ficaram abaixo do mínimo de 5,5%. No caso de Portugal, o pior cenário implica uma queda do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,8% no total de 2016 e 2017 e uma taxa de desemprego acima de 14%.

Entre os nove bancos analisados, o Novo Banco foi o que teve pior desempenho, com rácio de capital de 2,4% e insuficiências de capital de 1.398 milhões de euros.

Nos austríacos Sberbank Europe e VTB Bank foram identificadas falhas de capital 138 e 103 milhões de euros, respetivamente, no banco público francês Agence Française de Développement 96 milhões de euros e no maltês Mediterranean Bank seis milhões de euros em falta.

Entre os bancos que cumpriram as exigência dos BCE, o que apresentou melhor resultado foi o luxemburguês JP Morgan, com rácio de capital de 31,9% no pior cenário, enquanto o finlandês Kuntarahoitus Oyj teve 20,8% e o esloveno Unicredit 14,2%, bem acima do exigido.

No total, as insuficiências de fundos próprios detetadas foram de 1.741 milhões de euros, sendo 80% da responsabilidade do Novo Banco. A instituição portuguesa tem agora nove meses para suprir as falhas de capital detetadas.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Novo Banco garantiu que os testes de 'stress' não alteram a sua atividade, que continuará "com plena normalidade e sem perturbações" para depositantes e restantes clientes.

Para o Banco de Portugal, os resultados estão "genericamente alinhados com as expectativas e refletem a natureza específica de banco de transição", que é o Novo Banco.

Também um analista de banca ouvido pela Lusa, que preferiu não ser identificado, considerou que os resultados "não foram inesperados" e que "grave" seria se tivessem sido detetadas falhas de capital no cenário base.

Para o futuro, a administração liderada por Stock da Cunha vai apresentar um plano de reorganização, de onde irá constar a alienação de ativos, como a seguradora GNB Vida e provavelmente operações no estrangeiros, com o analista a considerar que também é provável uma redução na atividade doméstica, com fecho de balcões e saída de pessoal.

Ainda assim, essas reestruturações não deverão ser suficientes para cumprir as necessidades de capital e o Banco de Portugal anunciou hoje que vai retomar "de imediato" o processo de venda do Novo Banco.

O mesmo analista considerou que a entrada de um privado pode passar por um aumento de capital e que "não é líquido que o Fundo de Resolução saia do Novo Banco em 2016", apesar de dever reduzir a sua participação.

O Novo Banco, que foi criado no verão do ano passado, após a medida de resolução que ditou o fim do Banco Espírito Santo (BES), é detido a 100% pelo Fundo de Resolução bancário.

Lusa

  • Inglaterra estreia-se com vitória suada frente à Tunísia

    Mundial 2018 / Tunísia

    A seleção inglesa estreou-se no Mundial 2018 com um triunfo sobre a Tunísia por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já para lá do minuto 90. O jogo foi referente à 1.ª jornada do grupo G. Veja aqui os golos e os lances que marcaram o encontro.

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC