sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Novo Banco recapitalizado por obrigacionistas do antigo BES

A decisão do Banco de Portugal de retransmitir para o BES a responsabilidade pelas obrigações não subordinadas destinadas a investidores institucionais que ficou no Novo Banco permite reforçar o capital desta instituição em 1.985 milhões de euros.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

"Desta medida resulta, em termos líquidos, um impacto positivo para o capital do Novo Banco de cerca de 1.985 milhões de euros", lê-se no comunicado hoje divulgado pelo supervisor e regulador bancário, em que deu conta da decisão tomada pelo Conselho de Administração.

Notícias divulgadas hoje pela comunicação social indicavam que o Novo Banco tem uma insuficiência de capital de cerca de 2.000 milhões de euros, pelo que o Banco de Portugal estaria a procurar soluções em conjunto com o Governo e o Banco Central Europeu (BCE) para que a instituição liderada por Stock da Cunha entre em 2016 a cumprir as exigências regulamentares.

A medida conhecida hoje à noite vem permitir suprir essa falha, através da retirada da responsabilidade do Novo Banco perante as obrigações não subordinadas emitidas pelo BES.

Quando o banco da família Espírito Santo foi resgatado, no início de agosto de 2014, a dívida subordinada (menos protegida) ficou no 'banco mau' BES.

Já a dívida sénior ou não subordinada do BES (aquela que é mais protegida, que pressupõe prioridade no pagamento em caso de incumprimento) foi transferida para o Novo Banco, referindo as autoridades na altura que "os obrigacionistas são agora credores do Novo Banco e os seus contratos mantêm exatamente as mesmas caraterísticas que tinham perante o BES".

A decisão do Banco de Portugal de hoje volta a passar para o BES as obrigações não subordinadas que o banco da família Espírito Santo emitiu, justificando o Banco de Portugal que na "deliberação original da resolução" do BES ficou "explicitamente previsto" que poderia enquanto Autoridade de Resolução "alterar o perímetro de ativos e passivos do Banco Espírito Santo e do Novo Banco".

Com esta decisão, os pagamentos referentes à dívida subordinada agora retransmitida passa para o BES.

Para o Novo Banco, a saída dessa responsabilidade significa uma melhoria dos seus rácios de capital. No entanto, para os detentores de obrigações seniores esta situação é arriscada, uma vez que o BES pode não ter condições de assegurar os pagamentos.

Com Lusa

  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Depois do Fogo
    23:30
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.