sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Banco de Portugal vai tentar duas vias para vender Novo Banco

O Banco de Portugal divulgou hoje os termos do novo procedimento de venda do Novo Banco, admitindo a alienação direta a investidores estratégicos ou a venda em mercado, em que se pode incluir a oferta pública de ações.

© Rafael Marchante / Reuters

Em comunicado o regulador refere que serão agora feitos contactos com investidores para avaliar do interesse destes em participar numa destas vias e adianta que "a escolha final da via a seguir será feita em momento futuro".

O Banco de Portugal publicou também hoje os anexos com os critérios de elegibilidade dos investidores que queiram concorrer a este segundo processo de venda do Novo Banco, depois de ter sido suspensa a primeira tentativa de alienação em setembro do ano passado.

A entidade liderada por Carlos Costa confirmou ainda que a sucursal de Londres do alemão Deutsche Bank irá apresentar uma proposta financeira para assessorar o Fundo de Resolução neste processo, mas fez questão de sublinhar que "a mudança na assessoria financeira do processo de venda do Novo Banco não implicará acréscimo de custos".

O Novo Banco foi criado no início de agosto de 2014 na sequência da resolução do Banco Espírito Santo (BES) como banco de transição, detido na totalidade pelo Fundo de Resolução bancário, que está, por seu lado, na esfera do Banco de Portugal.

A entidade agora liderada por Stock da Cunha tem de ser vendida no máximo até agosto de 2017, depois de a Comissão Europeia ter estendido por um ano a data para a sua alienação.

O banco teve resultados negativos de 980,6 milhões de euros em 2015, tendo justificado mais de metade do prejuízo ainda com o 'legado' do BES.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.