sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Lesados do BES e autoridades voltam hoje a reunir-se para encontrar solução

As autoridades que estão a procurar uma solução para os lesados do papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) têm hoje à tarde mais uma reunião, a terceira após a assinatura do memorando de entendimento.

Esta é a terceira reunião depois da assinatura do memorando de entendimentO, a 30 de março.

Esta é a terceira reunião depois da assinatura do memorando de entendimentO, a 30 de março.

MANUEL DE ALMEIDA/ LUSA

O encontro decorre na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), pelas 17:00, entre a Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial, o Banco de Portugal, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários e o BES, o 'banco mau' que ficou com os chamados ativos 'tóxicos' do Ex-BES, contando com a mediação do Governo.

Esta é a terceira reunião depois da assinatura do memorando de entendimento, com a presença do primeiro-ministro, António Costa, em que estas entidades se comprometeram a encontrar uma solução que permita aos investidores que se sentem lesados poderem recuperar pelo menos parte do dinheiro investido em papel comercial de empresas do GES, vendido aos balcões do BES, e que foi dado como quase completamente perdido na queda do Grupo da família Espírito Santo, em 2014.

Em causa estão 2.084 subscritores de papel comercial que reclamam 432 milhões de euros.

Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07