sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Trabalhadores do Novo Banco acusam Governo de ignorar despedimento coletivo

A Comissão de Trabalhadores do Novo Banco manifestou a sua oposição ao despedimento coletivo de 56 trabalhadores da instituição e condenou o "alheamento" do Governo e das forças políticas perante um banco que "pode ser considerado estatal".

(SIC/ ARQUIVO)

"Lamentamos o alheamento quase total do Governo e das forças políticas deste país, em todo o processo da redução de trabalhadores no Novo Banco", afirmou a Comissão de Trabalhadores em comunicado enviado às redações.

Conforme a Lusa noticiou a 23 de maio, em causa está o despedimento coletivo de 56 trabalhadores do Novo Banco e de mais 13 funcionários de empresas do grupo, como a seguradora GNB Vida.

Os representantes dos trabalhadores repudiam o despedimento coletivo e consideram que "não foram esgotadas outras formas possíveis de redução de trabalhadores", tais como, reformas antecipadas, rescisões de contrato de forma voluntária e por mútuo acordo, pré-reformas ou redução do horário de trabalho e apontam o dedo ao Governo de António Costa.

"Estamos perante um banco que pode ser considerado estatal, já que tem uma ajuda do Estado de 3,9 mil milhões de euros, pelo que não entendemos como é que o Governo não se opôs e não mandou travar de imediato este procedimento de despedimento coletivo, feito sem diálogo e cooperação entre todos os parceiros envolvidos e sem esgotar outras formas mais justas de reduzir postos de trabalho", sublinha a Comissão de Trabalhadores.

No âmbito da reestruturação acordada entre as autoridades portuguesas e a Comissão Europeia, o Novo Banco -- o banco de transição criado em agosto de 2014 na sequência da resolução do BES -- acordou reduzir em 1.000 pessoas o número de efetivos até final de 2016 e cortar 150 milhões de euros em custos operativos.

No entanto, como parte significativa dos trabalhadores já tinha saído, nomeadamente através de um programa de reformas antecipadas, e a venda de unidades no estrangeiro implicará também a redução de pessoal, no início do ano o número falado de saída de trabalhadores era de cerca de 500, tendo então o banco aberto um processo de rescisões amigáveis.

Segundo as informações recolhidas pela Lusa, a proposta de rescisão por mútuo acordo foi apresentada a 325 trabalhadores, dos quais 256 aceitaram.

Desde o colapso do Banco Espírito Santo (BES), em agosto de 2014, já foram reduzidos cerca de 2.000 postos de trabalho no Grupo Novo Banco.

Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC