sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Novo Banco reduz participação na Pharol para 9,56%

O Novo Banco reduziu a participação na Pharol, passando a deter 9,56% do capital social e dos direitos de voto da antiga PT SGPS, depois de ter alienado cerca de 3% da participação que detinha.

Em comunicado hoje enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Pharol informa que, a 05 de julho, o Novo Banco alienou 26.895.375 ações ordinárias, "representativas de aproximadamente 3,0% do capital social e direitos de voto da Pharol, numa operação fora de bolsa, pelo preço de 0,17 euros por ação".

Na sequência desta alienação, o Novo Banco "passou a deter uma participação social correspondente a um total de 85.665.125 ações ordinárias, representativas de aproximadamente 9,56% do capital social e dos direitos de voto da Pharol".

Noutro comunicado também emitido hoje, a Pharol informa que a Hestia Investments passou a deter uma participação qualificada de 4,70%, depois de ter adquirido ações ordinárias representativas de 3% do capital social.

Este aumento decorre da "aquisição de 26.895.375 ações ordinárias, representativas de 3% do capital social e dos direitos de voto da Pharol", operação realizada a 30 de junho.

Após esta operação de compra, a Hestia Investments passou a deter 42.112.574 ações ordinárias, "representativas de aproximadamente 4,7% do capital social e dos direitos de voto da Pharol", refere ainda o comunicado.

Os títulos da Pharol fecharam hoje a subir 6,03%, para os 0,123 euros, numa sessão em que o PSI20 fechou a perder 2,24%, após cinco sessões consecutivas de ganhos.

Lusa

  • BCP e Santander fora da corrida ao Novo Banco

    Queda do BES

    O BCP e Santander estão fora da corrida ao Novo Banco. O prazo para apresentação das propostas terminou às 17:00. O Banco de Portugal disse que recebeu quatro propostas para a compra do Novo Banco, sem revelar o nome das entidades interessadas.

  • Propostas para compra do Novo Banco ficaram abaixo dos dois mil milhões

    Queda do BES

    As propostas para comprar o Novo Banco ficaram todas abaixo dos 2 mil milhões de euros. A SIC sabe que não houve nenhuma proposta melhor do que no concurso anterior, realizado há cerca de um ano. Os valores agora oferecidos ficam muito longe do objetivo, o montante da capitalização inicial do banco. Recorde-se que este banco resultante da queda do BES levou uma injecção de de dinheiro de 4 mil e 900 milhões de euros. Ainda esta semana o Banco de Portugal deverá confirmar os nomes da nova admnistração liderada por António Ramalho, depois da saida de Stock da Cunha.

  • Administração da CGD bate com porta cansada com indefinição
    1:41

    Caso CGD

    A administração da Caixa Geral de Depósitos apresentou hoje a demissão. Numa carta enviada à tutela, os administradores dizem que estão cansados da indefinição no banco público. O mandato terminou no ano passado, mas a equipa de José de Matos aceitou ficar até à tomada de posse do novo presidente, o que ainda não aconteceu.

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28