sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Emigrantes lesados dos BES vão propor ao Novo Banco mediação pela CMVM

(Arquivo)

FERNANDO VELUDO/ LUSA (Arquivo)

Os emigrantes lesados do Banco Espírito Santo (BES) vão, até ao final deste mês, propor ao Novo Banco que resolva o conflito através da mediação pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O anúncio foi feito pelo presidente da Associação Movimento Emigrantes Lesados Portugueses (AMELP), Luís Marques, durante o protesto desta manhã em frente à sede do Novo Banco, em Lisboa.

"A arbitragem vai ser proposta até ao fim do mês", afirmou Luís Marques, adiantando que este é um novo mecanismo que a CMVM disponibiliza para mediação de conflitos.

A CMVM publicou em julho um regulamento com as regras da mediação de conflitos entre investidores não institucionais e as entidades que supervisiona.

O caso dos clientes que se sentem lesados em bancos recentemente alvo de resolução, como os que esta sexta-feira protestam, pode enquadrar-se num procedimento de mediação multilateral.

Dezenas de emigrantes lesados do BES estão desde as 11:30 concentrados em frente à sede do Novo Banco, na Avenida da Liberdade, em Lisboa.

Depois da concentração junto à sede do Novo Banco, os emigrantes lesados irão marchar até ao Banco de Portugal, na Rua do Comércio.

Os emigrantes lesados que esta sexta-feira se estão a manifestar não aceitam a solução comercial proposta pelo Novo Banco que foi aceite, contudo, por 6.000 clientes emigrantes, que tinham investido cerca de 500 milhões de euros em produtos de poupança.

Estes clientes não aceitaram a proposta do Novo Banco por considerarem que não era justa e não se adequava ao seu perfil, uma vez que implicava a subscrição de obrigações de longa duração do Novo Banco e em que os depósitos a prazo estarão condicionados ao valor dessas obrigações.

A AMELP é constituída por mais de 400 associados, sobretudo trabalhadores emigrantes portugueses, e já protagonizou vários protestos em Paris e em cidades portuguesas, com o objetivo de reaver as poupanças dos emigrantes.

Lusa

  • "O PSD é o centro das atenções da campanha e fico contente com isso"
    1:03
  • "O Brasil não parou e não vai parar"
    1:33
  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.

  • Cão interrompe jornal em direto
    1:00