sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Ministro das Finanças grego defende reestruturação "inteligente" da dívida

O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, defende uma reestruturação "inteligente" da dívida da Grécia, considerando que um perdão total seria inaceitável para os credores, numa entrevista hoje publicada na Alemanha.       

Ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis (Reuters/Arquivo)

Ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis (Reuters/Arquivo)

(Reuters/Arquivo)

"Um 'haircut' é uma palavra feia. Eu sei. Assim como nós não queremos ouvir falar na palavra 'troika', os nossos credores não querem ouvir a palavra 'haircut' (corte). É qualquer coisa que eu compreendo", declarou Varoufakis ao jornal económico alemão Handelsblatt.     

"Existem soluções mais inteligentes", adiantou o ministro grego. 

Entre outros, "nós podíamos converter uma parte dos créditos que recebemos do FESF (European Financial Stability Facility, EFSF), em obrigações, cujos cupões e reembolsos seriam indexados à evolução do Produto Interno Bruto (PIB) grego", referiu. 

Os parceiros da Grécia consentiram na semana passada prolongar até junho o programa de ajuda ao país. Até lá, Atenas e os parceiros devem chegar a um acordo sobre um novo contrato e o Governo de Alexis Tsipras deve pôr em prática uma série de reformas. 

"Eu não quero que o Estado continue a endividar-se. O novo acordo que nós queremos negociar a partir de agora e até ao final de junho deve consistir num pacto de crescimento, que se apoiaria em investimentos do setor privado", defendeu Varoufakis. 

Segundo o ministro, se a Grécia regressar ao crescimento "e uma parte da dívida for reestruturada inteligentemente, sem que o nível nominal mude, o problema da dívida pode ser resolvido". 

 Contudo, a Grécia enfrenta importantes pagamentos em março, que dificilmente poderá honrar. 

"Nós temos compromissos de pagamentos ao Fundo Monetário Internacional (FMI) em março e abril. Ao mesmo tempo, o Banco Central Europeu (BCE) deve-nos juros de um montante de 1,9 mil milhões de euros de obrigações gregas. Nós propomos que uma parte deste dinheiro sirva para reembolsar empréstimos ao FMI", adianta Varoufakis, retomando uma sugestão que já fez em diversas ocasiões. 


Lusa
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.