sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Eurogrupo volta a reunir-se com Grécia e Portugal na agenda

Os ministros das Finanças da zona euro voltam a encontrar-se, na segunda-feira, em Bruxelas, ainda com a Grécia a dominar os trabalhos, apesar do acordo já alcançado na reunião anterior, mas com Portugal também na agenda.

Jeroen Dijsselbloem, presidente do Eurogrupo

Jeroen Dijsselbloem, presidente do Eurogrupo

© Francois Lenoir / Reuters

Depois de um intenso mês de fevereiro, durante o qual o Eurogrupo teve que se reunir por diversas ocasiões devido às negociações em torno do prolongamento da assistência financeira à Grécia -- tendo sido finalmente alcançado um compromisso no passado dia 20 -, o fórum de ministros da zona euro volta a reunir-se, num ambiente já mais desanuviado, mas com o caso grego ainda a dominar as atenções.

Um alto responsável do Eurogrupo indicou hoje que na segunda-feira será feito um ponto da situação sobre os progressos realizados ao nível técnico com vista ao relançamento formal das negociações entre as autoridades gregas e as instituições, mas advertiu desde já que os progressos foram poucos, razão pela qual os ministros ainda não estarão em condições de analisar de que modo a Grécia pretende implementar as reformas com que se comprometeu.

O mesmo responsável indicou que, entretanto, o ministro grego, Yanis Varoufakis, enviou uma carta ao presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, com um conjunto de medidas concretas que Atenas pretende implementar, mas sublinhou que tal não é suficiente para uma análise, pois as medidas têm que ser avaliadas no "contexto global" do compromisso alcançado para o prolongamento do atual programa.

Num encontro que marca o reencontro do ministro grego com os seus homólogos de Portugal, Maria Luís Albuquerque, e de Espanha, Luis Guindos, depois das acusações lançadas pelo governo grego aos governos português e espanhol -- o primeiro-ministro Alexis Tsipras acusou Lisboa e Madrid de terem tentado inviabilizar um acordo no Eurogrupo anterior -, Portugal também estará na agenda, no quadro do semestre europeu de coordenação de políticas económicas e da análise dos projetos orçamentais, que colocou o país sob vigilância reforçada.

O Eurogrupo vai pronunciar-se sobre os pareceres da Comissão Europeia, que, a 25 de fevereiro, decidiu colocar cinco estados-membros, entre os quais Portugal, sob "monitorização específica", por desequilíbrios macroeconómicos excessivos, devendo adotar uma posição. 


Lusa
  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.