sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Grécia reclama à Alemanha devolução de empréstimo forçado e reparações de guerra

O primeiro-ministro grego disse esta terça-feira que o seu Governo vai trabalhar para reclamar à Alemanha a devolução do empréstimo forçado e as reparações de guerra às vítimas da ocupação nazi, de forma a ter resultados ainda esta legislatura. 

"Quero garantir que (o governo) vai fazer todo o possível para que, através do diálogo, haja progressos na Europa. A Grécia vai cumprir com as suas obrigações, mas o governo vai trabalhar para que os outros cumpram as suas, o que ainda não fizeram", afirmou Alexis Tsipras, no Parlamento, durante o debate sobre a criação de uma comissão para exigir estas reparações.

"Quero garantir que (o governo) vai fazer todo o possível para que, através do diálogo, haja progressos na Europa. A Grécia vai cumprir com as suas obrigações, mas o governo vai trabalhar para que os outros cumpram as suas, o que ainda não fizeram", afirmou Alexis Tsipras, no Parlamento, durante o debate sobre a criação de uma comissão para exigir estas reparações.

ALEXANDROS BELTES / Lusa

"Quero garantir que (o governo) vai fazer todo o possível para que, através do diálogo, haja progressos na Europa. A Grécia vai cumprir com as suas obrigações, mas o governo vai trabalhar para que os outros cumpram as suas, o que ainda não fizeram", afirmou Alexis Tsipras, no parlamento, durante o debate sobre a criação de uma comissão para exigir estas reparações.   

O primeiro-ministro assinalou que o seu governo "vai apoiar o esforço do parlamento e oferecer todo o apoio político e legal" para conseguir que "haja resultados" durante esta legislatura. 

A proposta de criação desta comissão tinha sido anunciada em 22 de fevereiro pela presidente do parlamento, Zoé Constandopulu.

Tsipras reiterou que as vítimas gregas da ocupação nazi devem ser homenageadas e disse que "as recordações" desses crimes "estão vivas e devem ser mantidas vivas, não para avivar a falta de confiança entre povos, mas também para recordar o que se passou quando se pretenderem impor sentimentos de superioridade nacional, em vez dos de solidariedade".  

Sublinhou ainda que o povo alemão "pagou um preço muito alto" durante a Segunda Guerra Mundial, mas recordou que depois da assinatura do Acordo de Londres, em 1953, "deveria enfrentar as suas obrigações" resultantes da guerra, o que tem procurado evitar com "astúcias legais", considerou. 

O governo grego exige à Alemanha reparações às vítimas e também pela devastação de infraestruturas e ainda pelo crédito que o III Reich obrigou Atenas a conceder-lhe. 

O empréstimo obrigatório, que nunca foi devolvido à Grécia, tem um valor atual estimado entre sete mil e 11 mil milhões de euros. 

Esta posição não é nova, pois nenhum governo grego desistiu de pedir reclamações, independentemente da sua composição política. 

Depois de ter tomado posse como primeiro-ministro, em 27 de janeiro, Tsipras visitou o campo de tiro de Kesariani, em Atenas, onde os nazis fuzilaram 200 comunistas, na que foi uma das piores matanças do período de ocupação na capital grega. 

O primeiro-ministro depositou uma coroa de flores no memorial que recorda as vítimas, no que foi um gesto inédito por parte de um chefe de governo recém-empossado. 
Lusa
  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Brasil já tirou o "pé do chão"
    1:59

    Mundo

    Já começaram os desfiles e festas de carnaval, no Rio de Janeiro.Esta sexta feira foi o início oficial das celebrações com centenas de milhar de pessoas nas ruas até de madrugada.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Atores de Hollywood contra Trump
    1:44

    Mundo

    Centenas de pessoas juntaram-se em mais um protesto contra o presidente dos Estados Unidos. A manifestação, em Beverly Hills, juntou várias estrelas de Hollywood.