sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Grécia reclama à Alemanha devolução de empréstimo forçado e reparações de guerra

O primeiro-ministro grego disse esta terça-feira que o seu Governo vai trabalhar para reclamar à Alemanha a devolução do empréstimo forçado e as reparações de guerra às vítimas da ocupação nazi, de forma a ter resultados ainda esta legislatura. 

"Quero garantir que (o governo) vai fazer todo o possível para que, através do diálogo, haja progressos na Europa. A Grécia vai cumprir com as suas obrigações, mas o governo vai trabalhar para que os outros cumpram as suas, o que ainda não fizeram", afirmou Alexis Tsipras, no Parlamento, durante o debate sobre a criação de uma comissão para exigir estas reparações.

"Quero garantir que (o governo) vai fazer todo o possível para que, através do diálogo, haja progressos na Europa. A Grécia vai cumprir com as suas obrigações, mas o governo vai trabalhar para que os outros cumpram as suas, o que ainda não fizeram", afirmou Alexis Tsipras, no Parlamento, durante o debate sobre a criação de uma comissão para exigir estas reparações.

ALEXANDROS BELTES / Lusa

"Quero garantir que (o governo) vai fazer todo o possível para que, através do diálogo, haja progressos na Europa. A Grécia vai cumprir com as suas obrigações, mas o governo vai trabalhar para que os outros cumpram as suas, o que ainda não fizeram", afirmou Alexis Tsipras, no parlamento, durante o debate sobre a criação de uma comissão para exigir estas reparações.   

O primeiro-ministro assinalou que o seu governo "vai apoiar o esforço do parlamento e oferecer todo o apoio político e legal" para conseguir que "haja resultados" durante esta legislatura. 

A proposta de criação desta comissão tinha sido anunciada em 22 de fevereiro pela presidente do parlamento, Zoé Constandopulu.

Tsipras reiterou que as vítimas gregas da ocupação nazi devem ser homenageadas e disse que "as recordações" desses crimes "estão vivas e devem ser mantidas vivas, não para avivar a falta de confiança entre povos, mas também para recordar o que se passou quando se pretenderem impor sentimentos de superioridade nacional, em vez dos de solidariedade".  

Sublinhou ainda que o povo alemão "pagou um preço muito alto" durante a Segunda Guerra Mundial, mas recordou que depois da assinatura do Acordo de Londres, em 1953, "deveria enfrentar as suas obrigações" resultantes da guerra, o que tem procurado evitar com "astúcias legais", considerou. 

O governo grego exige à Alemanha reparações às vítimas e também pela devastação de infraestruturas e ainda pelo crédito que o III Reich obrigou Atenas a conceder-lhe. 

O empréstimo obrigatório, que nunca foi devolvido à Grécia, tem um valor atual estimado entre sete mil e 11 mil milhões de euros. 

Esta posição não é nova, pois nenhum governo grego desistiu de pedir reclamações, independentemente da sua composição política. 

Depois de ter tomado posse como primeiro-ministro, em 27 de janeiro, Tsipras visitou o campo de tiro de Kesariani, em Atenas, onde os nazis fuzilaram 200 comunistas, na que foi uma das piores matanças do período de ocupação na capital grega. 

O primeiro-ministro depositou uma coroa de flores no memorial que recorda as vítimas, no que foi um gesto inédito por parte de um chefe de governo recém-empossado. 
Lusa
  • Sismo abala centro de Itália

    Mundo

    A capital da Itália foi esta manhã sacudida por três sismos em apenas uma hora, de entre 5,3 e 5,7 na escala de Richter, não havendo até ao momento registo de vítimas.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".