sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Primeiro-ministro grego visita Rússia a 8 de abril

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, vai visitar a Rússia a 8 de abril, um mês antes de uma outra visita já agendada para 9 de maio, informou fonte governamental grega.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Alkis Konstantinidis / Reuter

"O primeiro-ministro visitará o Kremlin a 8 de abril a convite do Presidente russo, Vladimir Putin", anunciou o Governo de Atenas em comunicado.

Tsipras já tinha agendada uma visita a Moscovo a 9 de maio, para assistir às cerimónias de comemoração dos 70 anos da vitória dos Aliados sobre a Alemanha nazi.

Putin convidou Tsipras para as comemorações na conversa telefónica em que o felicitou pela vitória do Syriza nas eleições gregas de janeiro. 

Na altura, fontes governamentais indicaram que o objetivo dos dois dirigentes é reforçar a cooperação entre a Grécia e a Rússia, "dois países com relações profundas e históricas, especialmente nas áreas da economia, energia, turismo, cultura e transportes".

O ministro dos Negócios Estrangeiros grego, Nikos Kotzias, visitou Moscovo no princípio de fevereiro para se reunir com o homólogo russo, Serguei Lavrov.

Na ocasião, Kotzias afirmou que a Grécia pode desempenhar um "papel especial" como mediador nas relações entre a União Europeia (UE) e a Rússia e que se opõe a novas sanções económicas contra Moscovo pelo seu envolvimento no conflito na Ucrânia.

A aproximação entre os dois países provocou mal-estar entre os parceiros europeus da Grécia, apesar de Tsipras, nas visitas que fez a capitais europeias após assumir o cargo, ter afastado um pedido de financiamento a Moscovo e sublinhado que a sua intenção é negociar com os membros da UE.

Segundo a imprensa grega, o Governo de Atenas pretende negociar com Moscovo a exclusão dos produtos agroalimentares gregos do embargo imposto pela Rússia à UE como retaliação das sanções europeias.

O Governo de Tsipras negoceia atualmente com os representantes dos credores internacionais um programa de reformas que tem de aplicar como contrapartida de um prolongamento por quatro meses do programa de ajuda externa e o pagamento de uma prestação de 7,2 mil milhões de euros.

Fonte do Governo de Atenas anunciou hoje que Tsipras pediu ao presidente do conselho europeu, Donald Tusk, para organizar uma reunião especial com os líderes da Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE), Alemanha e França à margem da cimeira europeia de quinta e sexta-feira em Bruxelas.

O primeiro-ministro grego vai, por outro lado, reunir-se na segunda-feira em Berlim com a chanceler alemã, Angela Merkel.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.