sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Primeiro-ministro grego visita Rússia a 8 de abril

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, vai visitar a Rússia a 8 de abril, um mês antes de uma outra visita já agendada para 9 de maio, informou fonte governamental grega.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Alkis Konstantinidis / Reuter

"O primeiro-ministro visitará o Kremlin a 8 de abril a convite do Presidente russo, Vladimir Putin", anunciou o Governo de Atenas em comunicado.

Tsipras já tinha agendada uma visita a Moscovo a 9 de maio, para assistir às cerimónias de comemoração dos 70 anos da vitória dos Aliados sobre a Alemanha nazi.

Putin convidou Tsipras para as comemorações na conversa telefónica em que o felicitou pela vitória do Syriza nas eleições gregas de janeiro. 

Na altura, fontes governamentais indicaram que o objetivo dos dois dirigentes é reforçar a cooperação entre a Grécia e a Rússia, "dois países com relações profundas e históricas, especialmente nas áreas da economia, energia, turismo, cultura e transportes".

O ministro dos Negócios Estrangeiros grego, Nikos Kotzias, visitou Moscovo no princípio de fevereiro para se reunir com o homólogo russo, Serguei Lavrov.

Na ocasião, Kotzias afirmou que a Grécia pode desempenhar um "papel especial" como mediador nas relações entre a União Europeia (UE) e a Rússia e que se opõe a novas sanções económicas contra Moscovo pelo seu envolvimento no conflito na Ucrânia.

A aproximação entre os dois países provocou mal-estar entre os parceiros europeus da Grécia, apesar de Tsipras, nas visitas que fez a capitais europeias após assumir o cargo, ter afastado um pedido de financiamento a Moscovo e sublinhado que a sua intenção é negociar com os membros da UE.

Segundo a imprensa grega, o Governo de Atenas pretende negociar com Moscovo a exclusão dos produtos agroalimentares gregos do embargo imposto pela Rússia à UE como retaliação das sanções europeias.

O Governo de Tsipras negoceia atualmente com os representantes dos credores internacionais um programa de reformas que tem de aplicar como contrapartida de um prolongamento por quatro meses do programa de ajuda externa e o pagamento de uma prestação de 7,2 mil milhões de euros.

Fonte do Governo de Atenas anunciou hoje que Tsipras pediu ao presidente do conselho europeu, Donald Tusk, para organizar uma reunião especial com os líderes da Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE), Alemanha e França à margem da cimeira europeia de quinta e sexta-feira em Bruxelas.

O primeiro-ministro grego vai, por outro lado, reunir-se na segunda-feira em Berlim com a chanceler alemã, Angela Merkel.

Lusa