sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Atenas paga últimos 350 M€ do empréstimo a reembolsar em março ao FMI

A Grécia pagou hoje ao Fundo Monetário Internacional (FMI) 350 milhões de euros correspondentes à quarta e última tranche do empréstimo que devia reembolsar a este organismo no mês de março, foi anunciado.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Yannis Behrakis / Reuters

A informação foi dada por uma fonte do Ministério das Finanças grego, citada pela Efe. 

No total, a Grécia devolveu ao FMI ao longo deste mês de março 1.589 milhões de euros.

Atenas também pagará hoje outros 110 milhões de euros de juros de títulos de dívida pública nas mãos do Banco Central europeu (BCE).

Hoje também se vencem 1.600 milhões de euros que serão substituídos pela emissão de títulos a três meses lançada na passada quarta-feira pela agência de gestão da dívida pública grega (PDMA).

Na quarta-feira, a PDMA colocou 1.300 milhões de euros em Bilhetes do Tesouro (BT) a três meses a uma taxa de juro de 2,70%.

O Governo grego tem de pagar até ao final de abril 2.600 milhões de euros em salários e pensões, outros 2.400 milhões de euros em ajudas sociais e gastos da Segurança Social e 1.100 milhões de euros em juros.

 A Grécia enfrenta grandes problemas de liquidez, que o Governo grego não especificou, mas que resultam da decisão do Banco Central Europeu (BCE) de desde 11 de fevereiro deixar de aceitar os títulos gregos como garantia nas operações ordinárias de refinanciamento, como os leilões semanais.

Os bancos gregos podem conseguir liquidez através do Banco da Grécia, mas à taxa de juro de 1,55%, muito acima da de 0,05% atualmente praticada pelo BCE.

O BCE recusou repetidamente os pedidos do executivo grego para aumentar o teto de emissão de BT, que está fixado em 15.000 milhões de euros.

Na reunião da última noite entre o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, os presidentes da Comissão Europeia (CE), Jean-Claude Juncker, do BCE, Mario Draghi, e do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, e os hómologos da Alemaha e França, Angela Merkel e François Hollande, respectivamente, o mandatário grego assegurou que até à segunda semana de abril a Grécia não terá problemas de liquidez.

 


 Lusa    

 

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.