sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Futuro da Grécia no Euro ainda "é preocupação"

O antigo presidente da Comissão Europeia Durão Barroso disse hoje na Universidade norte-americana de Princeton que a União Europeia já ultrapassou as "ameaças existenciais" dos últimos anos, mas que o futuro da Grécia no Euro "ainda é uma preocupação".

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

Reuters

"A Europa enfrentou momentos inegavelmente difíceis estes anos. Estas crises trouxeram desafios sem precedentes e os primeiros testes substanciais a muitas estruturas do sistema europeu. Ainda assim, a Europa respondeu e recuperou de ameaças que pareciam existenciais em certas alturas", explicou o ex-presidente da Comissão Europeia.

Durão Barroso falava na universidade de Princeton, em Nova Jérsia, onde é professor convidado até maio de 2016, numa palestra com o título "O Estado da União Europeia. 

Admitindo que "o futuro da Grécia no Euro ainda é certamente uma preocupação", o responsável disse que "os problemas [que o país atravessa] hoje são mais causados por fatores políticos internos do que da Zona Euro."

A este propósito, Durão Barroso deu o exemplo de Portugal para mostrar como a união conseguiu "criar barreiras de proteção para proteger os países mais vulneráveis e impedir que as crises se espalhassem."

"Irlanda, Portugal e Espanha, por exemplo, terminaram todos os seus programas de ajustamento e alcançaram uma saída limpa, conseguindo financiar-se de novo através dos mercados", disse o português. 

O responsável acrescentou que estes países, "apesar de terem realizado dolorosas reformas sociais e económicas, tiveram sucesso em restaurar a confiança e encontram-se hoje numa melhor situação financeira."

"Os custos de empréstimos para estes países estão hoje, aliás, bem abaixo dos níveis de crise e as taxas de juro são comparáveis as economias mais competitivas do mundo", acrescentou.

Segundo o político que liderou a Comissão Europeia entre 2004 e 2014, todos estes fatores permitem concluir que "a Europa continua a confundir os seus críticos."

Como desafios à união, enumerou fatores demográficos e de proteção social. 

"A UE vai ter de lidar com os problemas que estão no centro da insatisfação dos seus cidadãos e resultam numa atração aos partidos extremistas. A demografia e o estado social são grandes desafios, porque uma população em envelhecimento pede simultaneamente mais benefícios e impostos mais baixos", explicou. 

Durão Barroso vai ensinar política económica internacional durante três semestres na Escola de Assuntos Internacionais e Públicos Woodrow Wilson, que pertence à Universidade de Princeton.


Lusa

  • Bruno de Carvalho manda SMS aos jogadores em nome dos jogadores. Confuso?

    Desporto

    De acordo com a imprensa desta manhã, o presidente do Sporting Clube de Portugal terá enviado mensagens escritas aos jogadores com o seguinte texto "Obrigado presidente pelas felicitações. Ainda temos muito para conquistar juntos" e assinou com o nome do jogador a quem enviou a mensagem. Uma aparente reação ao facto de nenhum dos jogadores ter respondido às mensagens escritas por Bruno de Carvalho, com incentivos e elogios antes e depois da vitória do Sporting frente ao Boavista.

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • Peixe-galo e batatas rosti, qual o cardápio do encontro entre os líderes das Coreias?

    Mundo

    O menu do encontro entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o Presidente sul-coreano, Moon Jae-in, já foi dado a conhecer esta terça-feira. Através do site oficial do Governo, Seul anunciou um cardápio com vários pratos típicos da Península da Coreia, como dumplings ao vapor, arroz cultivado na Coreia, carne grelhada, salada fria com polvo, peixe-galo, batatas rosti e sopa fria.

    SIC

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17