sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Presidente do Eurogrupo assinala "avanços" nas negociações com a Grécia

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, considerou hoje que há "avanços" nas conversações com a Grécia sobre as medidas orçamentais que permitirão a Atenas receber financiamento e cumprir as suas obrigações financeiras. 

Geert Vanden Wijngaert

"Nas últimas semanas, vimos avanços nas negociações e isso dá-nos razões para estarmos otimistas", disse Dijsselbloem, em declarações a um canal televisivo holandês.

"Se trabalharmos a sério, chegaremos a um acordo nas próximas semanas e o programa avançará", acrescentou o também ministro das Finanças holandês.

Os credores pedem a Atenas que se comprometa com uma lista de reformas, antes de ser desbloqueada a 'tranche' de 7,2 mil milhões de euros do empréstimo internacional concedido ao país.

O Governo liderado pelo Syriza (esquerda radical), que entrou em funções em finais de janeiro manifestando a sua oposição à austeridade, vê-se agora pressionado para adotar mais medidas que podem contrariar as promessas anteriores.

Sobre a possibilidade de se chegar a um acordo antes do fim do mês, Dijsselbloem respondeu: "É possível", mas "se for necessário, demoramos mais algumas semanas".

Lusa
  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Dijsselbloem não comenta hipótese de ser substituído por Mário Centeno
    2:41

    Mundo

    Jeroen Dijsselbloem diz que cabe ao Governo português avançar com o nome de Mário Centeno para a presidência do Eurogrupo, mas não comenta a sondagem que foi feita ao ministro das Finanças português. Ouvido esta quinta-feira no Parlamento Europeu, o Presidente do Eurogrupo esteve no centro das críticas e reafirmou que não se demite.