sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Moody´s baixa "rating" da Grécia para "Caa4" com perspetiva negativa

A agência de "rating" Moody's baixou hoje a notação da dívida soberana grega de "Caa1" para "Caa2" e manteve a perspetiva negativa, devido à incerteza em relação às possibilidades do país honrar os pagamentos e à debilidade da economia.         

© Kostas Tsironis / Reuters

Num comunicado, a agência britânica sublinha que a desvalorização da notação resulta da "elevada incerteza" em relação ao facto de o Governo estar em condições de chegar a um acordo com os credores em tempo útil para fazer face aos próximos pagamentos. 

Segundo a Moody´s, a esta incerteza junta-se a debilidade da economia e o ambiente político "frágil" que põe em causa a aplicação de um programa de financiamento a médio prazo. 

As negociações entre o Governo grego e os parceiros europeus avançaram muito pouco nos últimos meses, mas ultimamente houve alguns sinais de progressos em relação à obtenção de um acordo. 

Contudo, as margens foram reduzidas significativamente, enquanto as duas partes estão longe de um acordo que restaure, ainda que temporariamente, o financiamento da economia grega. 

Atualmente faz falta uma clara "vontade política" para chegar a um acordo, mas o resultado das negociações continua a ser muito incerto e o risco de uma saída da Grécia da zona euro por "acidente" aumentou, conclui a Moody´s.  

A notação de "Caa2" é atribuída pela Moody´s a títulos que apresentam um risco muito forte de crédito, mas é superior à apresentada numa situação de incumprimento. 

Contudo, a perspetiva negativa atribuida pela Moody´s significa que o "rating" [avaliação] poderá baixar de novo a partir de agora se as negociações se mantiverem num impasse. 

Lusa
  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.