sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Varoufakis prevê acordo nos próximos dias ou semanas

O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, afirmou hoje que Atenas e os credores internacionais devem chegar a acordo nos próximos dias ou semanas e recomendou à Alemanha que assuma o "fracasso" do anterior programa de resgate.

© Yves Herman / Reuters

"Confiamos que nos próximos dias ou semanas haja um acordo", disse Varoufakis durante um debate em Bruxelas.

O ministro afirmou que as instituições credoras do país - Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) - estão demasiado centradas nas condições para injetar liquidez em vez de pensarem no crescimento e no emprego.

A Grécia enfrenta problemas de liquidez devido a um impasse nas negociações com os credores que tem atrasado a transferência para os cofres gregos de uma parcela de 7,2 mil milhões de euros do empréstimo concedido em 2012.

Este financiamento é considerado vital para a Grécia cumprir as suas obrigações financeiras.

Varoufakis disse também que se fizeram "muitos progressos" nas negociações com os credores e disse que Atenas quer cumprir as suas obrigações financeiras. 

O país tem de pagar na próxima semana 760 milhões de euros ao FMI.

Depois de o Governo grego ter afirmado que há divergências entre as instituições que estão a impedir que se alcance um compromisso nas negociações, Varoufakis recusou-se agora a dizer se espera um acordo na próxima reunião do Eurogrupo, na segunda-feira, mas afirmou que ninguém pode impor prazos e que existe um "desejo comum" de alcançar um acordo "quanto antes".

Varoufakis disse também que o Governo liderado por Alexis Tsipras considera que o programa de resgate assinado em troca de financiamento foi "um fracasso" e pediu aos parceiros que aceitem isso.

Em resposta a uma pergunta de um jornalista alemão sobre a tensão entre Atenas e Berlim, o ministro grego disse que os alemães "têm que assumir o fracasso do programa anterior".

Varoufakis, que perdeu recentemente protagonismo nas negociações com o Grupo de Bruxelas, defendeu que há "sintonia" no Governo grego e que este está a trabalhar com determinação para chegar a um entendimento com as instituições europeias e o FMI.

Lusa
  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52