sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Merkel diz que ainda "há muito a fazer" para acordo sobre dívida grega

A chanceler alemã disse hoje que há muito para fazer até se chegar a acordo com a Grécia sobre o prosseguimento da ajuda financeira, numa altura em que se arrastam as negociações e os receios de Atenas ficar sem dinheiro. 

© Ints Kalnins / Reuters

O Governo de esquerda grego liderado pelo primeiro-ministro Alexis Tsipras está em negociações para obter novo financiamento junto dos credores internacionais, que pedem mais medidas de austeridade em troca. 

Tsipras, a chancelar alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, François Hollande, reuniram-se na noite de quinta-feira à margem da IV Cimeira da Parceria Oriental, na capital da Letónia, mas as suas discussões não surtiram avanços. 

"Foi um diálogo muito amigável e construtivo", disse Merkel hoje, quando hoje se dirigia para a cimeira. 

"Mas é claro, o trabalho com as três instituições tem de continuar. Há muito para fazer", afirmou, referindo a União Europeia, Banco Central e Fundo Internacional Monetário.

Merkel disse que ela e Hollande ofereceram ajuda a Tsipras, caso este necessitasse durante as negociações, mas que dependia da Grécia chegar a acordo com os três credores. 

"A conclusão tem de ser encontrada com as três instituições e tem de ser trabalhada muito, muito intensamente", acrescentou.

Tsipras disse que estava "muito otimista", à chegada à cimeira hoje,e não quis fazer mais comentários.


Lusa

  • Passos lamenta que ainda não haja acordo entre a Grécia e os credores
    1:58

    Economia

    A Grécia domina as atenções na Cimeira Europeia que se realiza na Letónia e onde está o primeiro-ministro português. Pedro Passos Coelho disse lamentar que não haja sinais de que o entendimento entre a Grécia e os credores "esteja próximo de ser alcançado". Em Riga, Passos disse, no entanto, esperar que o acordo possa ser alcançado e alertou para a escassez do tempo.

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida