sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Grécia diz que equipas técnicas e credores vão começar a redigir acordo

As equipas técnicas envolvidas nas negociações entre a Grécia e os credores vão redigir um projeto de acordo, anunciou hoje fonte governamental grega à agência Reuters.

© Kostas Tsironis / Reuters

A Grécia, que tem problemas de liquidez e corre risco de incumprimento, está desde fevereiro a negociar com os credores (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) um acordo para que seja desbloqueada uma tranche de 7,2 mil milhões de euros do empréstimo concedido ao país em 2012.

"Um projeto de acordo vai começar a ser redigido hoje em Bruxelas", disse a fonte. "O primeiro-ministro grego vai estar em contacto constante com outros dirigentes para facilitar um acordo", acrescentou.

O compromisso envolverá os níveis de excedente orçamental primário (excluindo os encargos com a dívida), a reforma do IVA, uma revisão do sistema de reformas e pensões e a dívida.

Segundo Atenas, a reforma das pensões terá por objetivo limitar as reformas antecipadas e a unificação das distintas caixas de pensões, sem prejuízo de direitos adquiridos.

O Governo grego compromete-se também a realizar um amplo estudo sobre a sustentabilidade do sistema de segurança social, mas não tenciona fazer mais cortes, disseram fontes governamentais.

A reunião do Grupo de Bruxelas deveria começar ao início da tarde, mas foi atrasada devido ao encerramento do espaço aéreo belga provocado por uma avaria no sistema de controlo.

  • Crianças trocadas à nascença não querem mudar de pais

    Mundo

    Tem todos os ingredientes de um argumento de filme, mas aconteceu de facto na Índia. Dois bebés foram trocados à nascença na maternidade, os resultados de ADN confirmaram-no quase três anos depois, mas as crianças, atualmente com 2 anos e 10 meses, não querem mudar de família.

    SIC

  • Agressões e rascismo em escola de Portimão
    3:06

    País

    Queixas de agressões, insultos, discriminação e racismo numa escola básica de Portimão estão a ser alvo de um processo de averiguações, por parte da autarquia e da direção do agrupamento escolar. As denúncias partem de um grupo de pais e foram tornadas públicas pela organização SOS Racismo.  A principal visada é uma funcionária da cantina, mas também uma professora.

  • Os (maus) hábitos do português ao volante
    1:31