sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Bruxelas diz que não é esperado hoje acordo da reunião com Tsipras

A Comissão Europeia disse hoje que não é esperado esta noite um desfecho para a situação da Grécia, quando decorre um encontro em Bruxelas entre Jean-Claude Juncker e o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras.

Reuters

Segundo o porta-voz da Comissão Europeia Margaritis Schinas, a reunião que decorrerá pela hora de jantar (20:30 locais, menos uma hora em Lisboa) acontece depois de um "convite pessoal" do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

"Não esperamos qualquer resultado final esta noite. Isto é uma primeira conversa, não a última", afirmou.

O encontro acontece após meses de negociações infrutíferas entre Atenas e as instituições credoras - Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central Europeu (BCE) -- sobre as reformas e medidas orçamentais a serem adotadas pelo país e deverá centrar-se na proposta grega de acordo. 

Segundo a imprensa local, um documento de 46 páginas prevê a reforma do IVA, a unificação gradual dos fundos de pensões, o fim das reformas antecipadas e a aceleração das privatizações. 

Apesar de a proposta dever ter alguns pontos que vão ao encontro das reivindicações dos credores, ainda haverá caminho a trilhar até ser possível um entendimento.

Para a reunião, também terá sido convidado o presidente do Eurogrupo, o holandês Jeroen Dijsselbloem, e poderão estar ainda presentes responsáveis do FMI e do BCE.

Desde fevereiro que decorrem as negociações com a Grécia no âmbito do chamado Grupo de Bruxelas - que reúne as autoridades gregas e Comissão Europeia, FMI e BCE, sendo desde então as questões mais sensíveis o sistema de pensões e o mercado laboral. 

O Governo grego tem garantido que cortar pensões e flexibilizar o mercado de trabalho são 'linhas vermelhas' que recusa ultrapassar.

No entanto, o tempo começa a esgotar-se e nos últimos dias também se intensificaram os contactos e as trocas de documentos.

A situação dos cofres públicos gregos é dramática, sobretudo quando este mês, além de outras obrigações, o país tem de fazer face ao pagamento de 1.500 milhões de euros ao FMI, a começar por 300 milhões de euros esta sexta-feira.

Perante isto, têm-se agravado os receios de um incumprimento grego, uma situação de bancarrota do Estado, e mesmo de uma saída da zona euro.

 
Lusa
  • SAD do Benfica duplica lucros

    Desporto

    O Benfica fechou a época passada com lucros de 44,5 milhões de euros, mais do dobro do registado na época anterior. São os mais elevados de que há registo.

  • Peritos mundiais debatem doenças neurodegenerativas em Lisboa
    3:04
  • "O Benfica é atacado e não há ninguém que fale e que dê a cara?"
    6:05
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    Depois do artigo publicado no blog "Geração Benfica", Rui Gomes da Silva reiterou esta segunda-feira, em O Dia Seguinte da SIC Notícias, algumas das críticas à estrutura do clube. O antigo vice-presidente do Benfica defendeu Luís Filipe Vieira, Rui Vitória e Nuno Gomes. E acusou novamente Rui Costa de passividade e os vice-presidentes de não darem a cara. 

  • Governo aconselha pais a fazerem queixa de manuais em mau estado
    2:31
  • Acha que este padre sabe dançar?
    2:22