sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Tsipras acredita que estará "mais próximo" um acordo nos próximos dias

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, disse hoje que acredita que nos próximos dias a Grécia ficará mais próxima de um acordo com os credores e que as negociações continuarão agora com base em "propostas realistas".

(AP/ Arquivo)

(AP/ Arquivo)

Geert Vanden Wijngaert

Tsipras reuniu-se hoje à noite em Bruxelas com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, tendo depois havido um jantar em que também participou o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselboem.

No final, numa curta declaração aos jornalistas, afirmou que o encontro decorreu num "clima amigável" e que serviu para "trocar pontos de vista".

"Acredito que nos próximos dias estaremos mais próximos de um acordo", declarou o governante grego, acrescentando que estará mesmo próximo um entendimento sobre o excedente orçamental primário (sem juros da dívida).

Afirmou ainda que, nesta negociação, é necessário "não fazer os mesmos erros do passado", em que foram seguidas políticas de austeridade duras, mas trabalhar num acordo com base em "pontos de vistas realistas", que são as propostas do Governo grego.

Já sobre se os cofres públicos gregos têm dinheiro para pagar 300 milhões de euros na próxima sexta-feira ao Fundo Monetário Internacional, disse apenas: "Não se preocupem com isso".


Lusa
  • Crianças trocadas à nascença não querem mudar de pais

    Mundo

    Tem todos os ingredientes de um argumento de filme, mas aconteceu de facto na Índia. Dois bebés foram trocados à nascença na maternidade, os resultados de ADN confirmaram-no quase três anos depois, mas as crianças, atualmente com 2 anos e 10 meses, não querem mudar de família.

    SIC

  • Agressões e rascismo em escola de Portimão
    3:06

    País

    Queixas de agressões, insultos, discriminação e racismo numa escola básica de Portimão estão a ser alvo de um processo de averiguações, por parte da autarquia e da direção do agrupamento escolar. As denúncias partem de um grupo de pais e foram tornadas públicas pela organização SOS Racismo.  A principal visada é uma funcionária da cantina, mas também uma professora.

  • Os (maus) hábitos do português ao volante
    1:31