sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Confirmado novo encontro entre Tsipras e Juncker

A Comissão Europeia confirmou que o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, se reúnem hoje às 14:00 horas (13:00 horas de Lisboa), para mais uma ronda negocial sobre a situação da Grécia.

STEPHANIE LECOCQ

"Estou em condições de confirmar que a reunião tem lugar às 14:00", disse o porta-voz da 'Comissão Juncker', Margaritis Schinas, na habitual conferência de imprensa diária.

Schinas adiantou ainda que os dois líderes restabeleceram na quarta-feira a sua relação pessoal, que tinha 'arrefecido' há exatamente uma semana, depois de uma sessão negocial no dia 03 de junho sobre a procura de uma solução para o país, à beira do incumprimento.

"A relação pessoal foi restabelecida ontem [quarta-feira], concordaram em ter mais conversas hoje, à margem da cimeira [UECelac]. O objetivo é ver se podemos continuar a trabalhar rumo a uma solução com base na declaração do Eurogrupo de 20 de fevereiro e as longas e intensas negociações que o presidente Juncker teve com o primeiro-ministro Tsipras".

Em causa continua a estar um acordo entre Atenas e os seus credores internacionais em torno das reformas com as quais o governo de Tsipras se deve comprometer para ter direito ao desembolso de 7,2 mil milhões de euros, uma parcela da assistência financeira suspensa há meses.

Após um fim de semana de tensão, a Grécia retomou na terça-feira as negociações com os credores europeus e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Atenas entregou "dois textos" com propostas ao comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, mas este fez saber que o seu conteúdo não reflete as conversações de dia 03 de junho, entre Tsipras e Juncker.

A Grécia enfrenta problemas de liquidez e vai ter de pagar perto de 1,6 mil milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional a 30 de junho.



Lusa
  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional.