sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Eurogrupo volta a reunir-se amanhã à tarde para analisar propostas gregas

Os ministros das Finanças da zona euro voltam a reunir-se na quarta-feira, em Bruxelas, a partir das 19:00 locais (18:00 de Lisboa), para apreciar as propostas do Governo grego, anunciou hoje o Eurogrupo.

© Yannis Behrakis / Reuters

Na segunda-feira, no final de uma cimeira dos chefes de Estado e de Governo da zona euro convocada com caráter de urgência para discutir a situação da Grécia, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, já indicara que as propostas apresentadas horas antes por Atenas iriam ser apreciadas pelas instituições e avaliadas pelos ministros das Finanças da zona euro numa nova reunião do Eurogrupo na quarta-feira.

O Eurogrupo, que já se reuniu na segunda-feira, mas então sem elementos suficientes para se pronunciar, irá dispor já de uma avaliação mais detalhada por parte das instituições do agora chamado 'Grupo de Bruxelas' - Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central Europeu (BCE) -- às propostas apresentadas pelo Governo grego, com vista a um acordo sobre a continuação do programa de assistência financeira, que expira dentro de uma semana, e ao desbloqueamento da última tranche do 'resgate', de 7,2 mil milhões de euros.

Dinheiro que Atenas precisa urgentemente para fazer face aos seus compromissos, incluindo um pagamento de 1,6 mil milhões de euros ao FMI até dia 30 de junho.

A maior parte dos responsáveis europeus considerou que, numa primeira análise, a mais recente proposta do Governo liderado por Alexis Tsipras constitui "finalmente" uma boa base para se alcançar um acordo, ainda esta semana, entre a nova reunião extraordinária do Eurogrupo de quarta-feira e a cimeira de chefes de Estado e de Governo da UE agendada para quinta e sexta-feira, ambas em Bruxelas.

Portugal estará representado na reunião do Eurogrupo pela ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, e na cimeira de líderes pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, que já participaram nas reuniões de segunda-feira.


Lusa
  • Futuro acordo para a Grécia terá de ser aprovado no Parlamento de Atenas

    Crise na Grécia

    As negociações com Atenas para desbloquear o empréstimo dos credores internacionais prosseguem. Amanhã há nova reunião do Eurogrupo. Os líderes europeus aplaudiram as novas medidas de consolidação orçamental apresentas pelo Executivo grego e admitem que foram feitos progressos.  Ainda assim, ontem a reunião do Eurogrupo e a Cimeira extraordinária terminaram sem acordo e, mesmo que se chegue a consenso em Bruxelas, o plano ainda tem de ser aprovado no Parlamento grego, onde o Syriza não tem maioria absoluta.   

  • Acordo final pode permitir devolução de 1,9 mil M€ à Grécia
    2:21

    Crise na Grécia

    Não houve acordo sobre a Grécia mas mantém-se a esperança que ele possa chegar ainda esta semana. Em Bruxelas, os chefes de Estado e de Governo da zona euro fizeram pressão para que um entendimento seja alcançado até ao final de amanhã. Um acordo que permitiria aos gregos receberem antes do fim do mês os lucros que o BCE e os bancos centrais nacionais da zona euro fizeram com a dívida grega em 2014.

  • Encontrados destroços do avião que caiu no Irão

    Mundo

    As autoridades iranianas encontraram destroços do avião que caiu no domingo no sudeste do país, matando as 66 pessoas que seguiam a bordo, revelou um porta-voz da Guarda Revolucionária, o exército de elite do regime.

  • 2,6 milhões de bebés morrem antes de completar um mês

    Mundo

    Os recém-nascidos no Paquistão, República Centro-Africana e Afeganistão são os que têm menor probabilidade de sobreviver, de acordo com um relatório da Unicef que revela que todos os anos 2,6 milhões de crianças morrem antes de completar um mês. Sobretudo nos países mais pobres do mundo, o número de mortes de recém-nascidos a nível global mantém-se assustadoramente elevado.

  • Galp regista lucro de 602 M€ em 2017 

    Economia

    A Galp registou um lucro de 602 milhões de euros no ano passado. Uma subida de 25 por cento em relação a 2016. De acordo com a empresa, os resultados devem-se sobretudo ao aumento da produção de petróleo e gás natural no Brasil, bem como o crescimento dos negócios da refinação e distribuição.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC