sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Credores prometem libertar 1800 milhões logo se Atenas aceitar condições

Um acordo com os credores este sábado fará desbloquear para a Grécia cerca de 1800 milhões de euros de lucros que o BCE fez com a divida grega, dinheiro que ficará disponível a tempo de pagar ao FMI na próxima terça-feira.

O Governo grego, liderado por Alexis Tsipras (na imagem) terá que lutar contra o relógio, fazendo passar no Parlamento, logo no domingo ou o mais tardar na segunda-feira, todas as medidas aprovadas.

O Governo grego, liderado por Alexis Tsipras (na imagem) terá que lutar contra o relógio, fazendo passar no Parlamento, logo no domingo ou o mais tardar na segunda-feira, todas as medidas aprovadas.

© Yves Herman / Reuters

Para isso, é preciso que Atenas aceite todas as condições dos credores e que peça uma extensão do atual programa de ajustamento.

O Governo grego também terá que lutar contra o relógio, fazendo passar no Parlamento, logo no domingo ou o mais tardar na segunda-feira, todas as medidas aprovadas.
  • Tsipras tem o futuro da Grécia nas mãos

    Economia

    Depois de 5 meses no poder Alexis Tsipras tem o futuro da Grécia nas mãos. O primeiro-ministro grego deverá encontrar-se hoje com a chanceler alemã Angela Merkel e com o presidente francês Francois Hollande, à margem do habitual conselho europeu que volta a juntar hoje os líderes da União em Bruxelas. 

  • Juncker admite grande irritação com falta de acordo para a Grécia
    2:19

    Crise na Grécia

    Ainda não há acordo para a Grécia e a decisão final foi adiada para amanhã, mas a tensão é cada vez maior, com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a confessar mesmo grande irritação. A reunião deste sábado será a quarta na mesma semana e a quinta em dez dias, realiza-a a apenas três dias do final do prazo para o país receber ajuda financeira e pagar ao FMI.

  • Atenas é que tem beneficiado de "flexibilidade muito maior", diz Passos
    0:51

    Economia

    O primeiro-ministro português diz que não acredita que os credores internacionais possam ser mais flexíveis com a Grécia. Em resposta às declarações de Alexis Tsipras, que esta semana se queixou de que Portugal e Irlanda tiveram melhores condições que a Grécia, Passos Coelho diz que não é verdade e considera mesmo que foi ao contrário, que Portugal e a Irlanda não beneficiaram de tanta boa vontade por parte dos credores.

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.