sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Primeiro-ministro grego avisa que não aceita ultimatos

Primeiro-ministro grego avisa que não aceita ultimatos

A poucas horas de mais um Eurogrupo, que pode ser decisivo para a Grécia, Tsipras avisa que não aceita ultimatos. Depois de se ter reunido com Angela Merkel e François Hollande, que o encorajaram a aceitar a última proposta dos credores, o primeiro-ministro grego diz que não cede a chantagens e que vai continuar a lutar pelos princípios democráticos e solidários que originaram a União Europeia.

  • Tsipras pressionado a aceitar acordo com credores
    1:05

    Crise na Grécia

    O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras deverá ir até ao último minuto para tentar incluir no acordo condições mais favoráveis, incluindo a questão da reestruturação da dívida. Um acordo é essencial para resolver o problema de liquidez da Grécia. Fontes europeias dão conta que um entendimento pode abrir a porta à devolução de mais de 1800 milhões de euros dos lucros que o eurosistema fez com a dívida grega, em 2014, o suficiente para que Atenas não falhe o pagamento ao FMI na próxima terça-feira.

  • Tsipras recusa "ultimatos e chantagem"
    0:45

    Crise na Grécia

    O primeiro-ministro grego recusou hoje ceder a chantagens e ultimatos. No final do Conselho Europeu, Alexis Tsipras defendeu que os princípios fundadores da União Europeia são a democracia, solidariedade, igualdade e respeito mútuo e que o governo grego vai lutar a favor deles.

  • Atenas é que tem beneficiado de "flexibilidade muito maior", diz Passos
    0:51

    Economia

    O primeiro-ministro português diz que não acredita que os credores internacionais possam ser mais flexíveis com a Grécia. Em resposta às declarações de Alexis Tsipras, que esta semana se queixou de que Portugal e Irlanda tiveram melhores condições que a Grécia, Passos Coelho diz que não é verdade e considera mesmo que foi ao contrário, que Portugal e a Irlanda não beneficiaram de tanta boa vontade por parte dos credores.

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.