sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Varoufakis garante que Grécia quer continuar na zona euro

A Grécia está determinada em permanecer na zona euro. A garantia é do ministro das Finanças de Atenas. Em entrevista à radio irlandesa RTE, Yanis Varoufakis garante que a Grécia fez tudo para acomodar as estranhas exigências dos credores, mas não pode aceitar uma solução inviável para o país. 

© Francois Lenoir / Reuters

Estes são os ecos das difíceis negociações que duram há meses e mantêm a Grécia à beira da bancarrota. 


Varoufakis disse também ontem que, "curiosamente", vários homólogos no seio do Eurogrupo discordam não só da proposta de Atenas como também daquela apresentada pelas instituições, e indicou que as discussões prosseguirão até haver acordo.  


Falando à saída da reunião do Eurogrupo, em Bruxelas, a terceira nos últimos quatro dias, que terminou ainda sem um compromisso entre a Grécia e os seus credores, Varoufakis adiantou que as instituições (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) vão voltar a analisar "os dois documentos", a sua própria proposta e aquela apresentada pelo governo grego.

  • Grécia domina a reunião agendada para discutir crise migratória na Europa
    3:15

    Mundo

    A reunião do Conselho Europeu tinha como objetivo discutir a crise migratória na Europa. A Grécia acabou por dominar a reunião. A chanceler alemã e o presidente francês consideram que a reunião de amanhã entre os ministros da zona euro é decisiva para um acordo com o primeiro-ministro grego. Ainda assim, os líderes dos 28 estados-membros da União Europeia tiveram tempo para acordar repartir entre si 40 mil refugiados da Síria e Eritreia nos próximos dois anos. A distribuição que será feita com base em quotas voluntárias.

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.