sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Líderes do Parlamento Europeu reúnem-se de emergência com Juncker

O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, e os líderes dos grupos parlamentares vão ter hoje uma reunião de emergência com o presidente da Comissão Europeia para discutir a situação da Grécia. 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Vincent Kessler / Reuters

O encontro entre os líderes do Parlamento Europeu e Jean-Claude Juncker arrancará pelas 14:45 (hora de Bruxelas, menos uma em Lisboa).

A situação na Grécia agravou-se, e é agora uma incógnita o que poderá acontecer, depois de Atenas e os parceiros da zona euro terem terminado as negociações no sábado de madrugada perante o anúncio por Atenas de um referendo a 05 de julho às propostas dos europeus sobre o programa de resgate, que termina na terça-feira.

Esta terça-feira expira também o prazo para a Grécia pagar quase 1.600 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional (FMI), o que não deverá acontecer, ficando o país em incumprimento perante este credor.

Perante a perspetiva de pânico generalizado face ao impacto do anúncio do referendo e à perspetiva de 'default', a Grécia anunciou que os bancos ficarão fechados nos próximos dias, uma situação que se manterá até dia 06 de julho, dia seguinte ao referendo sobre o programa de resgate. Está ainda limitado o levantamento de dinheiro a 60 euros diários.


Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15