sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Grécia apresenta contraproposta, Eurogrupo cético

A Grécia confirma que fez uma nova proposta com correções à que foi apresentada pelos credores. A edição online do Financial Times noticiou que o governo helénico estava disposto a ceder aos credores, exigindo no entanto, que sejam feitas pequenas alterações ao documento apresentado na sexta-feira passada. Mas a contraproposta parece não colher consenso no Eurogrupo. Merkel também já disse que não haverá negociações antes do referendo de domingo.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Alex Tsipras enviou uma carta aos digirigentes europeus, ainda ontem à noite, a dar conta da vontade de aceitar a proposta e das alterações que pretende. Entre estas contam-se a manutenção de uma redução do IVA para as ilhas gregas e de um complemento de pensão para os beneficiários mais ricos.

No entanto, o ministro das Finanças alemão já disse hoje que esta nova oferta do primeiro-ministro grego "não é suficientemente clara". Wolfgang Schaeuble acrescentou que "não há base" para negociações sérias com Atenas.

Também uma fonte do Eurogrupo citada pela Reuters adianta que a missiva de Tsipras contém elementos que alguns ministros consideram difíceis de aceitar.

A chanceler alemã, Angela Mekel, reiterou já que, antes do referendo de domingo, não haverá negociações sobre um terceiro resgate.

O novo pedido da Grécia será analisado esta tarde na reunião por teleconferência dos ministros das Finanças da zona euro. O Eurogrupo deveria acontecer esta manhã, mas foi adiado para as 16:30 (hora de Lisboa).

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • "Juntos por Todos" hoje no palco em Lisboa
  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.