sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Ministro das Finanças alemão diz que Atenas não quer "qualquer programa de reforma"

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, afirmou em entrevista publicada hoje que o fracasso das negociações com o governo grego era "previsível" porque Atenas "não quer qualquer programa de reformas".

"Eu, e todos os que seguem a situação, temos a impressão de que o tempo está contado para a Grécia", com os cofres vazios, declarou o ministro durante a conferência de imprensa de apresentação do projeto de orçamento para 2016, em Berlim. (Arquivo)

"Eu, e todos os que seguem a situação, temos a impressão de que o tempo está contado para a Grécia", com os cofres vazios, declarou o ministro durante a conferência de imprensa de apresentação do projeto de orçamento para 2016, em Berlim. (Arquivo)

Giuseppe Aresu / AP

"Conhecendo os dados económicos e levando a sério as declarações de Alexis Tsipras antes e depois (da sua eleição no início do ano) então pudemos ficar a saber que o governo grego não quer qualquer programa de reformas", afirmou, em entrevista ao jornal alemão Bild, hoje publicada.

"É por isso que, desde o início, me mostrei extremamente cético relativamente ao resultado das discussões com o governo de Atenas", sublinhou o ministro das Finanças alemão.

"Se esse ceticismo finalmente se confirmar não ficarei surpreendido", acrescentou.

 Na sexta-feira, o jornal alemão divulgou excertos da entrevista, tendo Wolfgang Schäuble afirmado também que novas conversações com a Grécia sobre a dívida depois do referendo vão demorar algum tempo até produzir resultados e terão de acontecer "numa base totalmente nova e debaixo de condições económicas ainda mais difíceis".

Os gregos pronunciam-se no domingo em referendo sobre uma proposta de acordo dos credores, a qual prevê uma série de reformas e de medidas orçamentais em troca da continuação do apoio financeiro ao país. 

 

 

 

 

Lusa

 

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Donald Trump culpa imigrantes por ataque que nunca existiu
    1:01
  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.