sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Varoufakis afirma que eventual confisco de depósitos é "rumor malicioso"

O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, qualificou, esta sexta-feira, de "rumor malicioso" um artigo do Financial Times de que os gregos poderiam perder até 30% dos depósitos num eventual confisco para reforçar o sistema bancário.

Geert Vanden Wijngaert

O artigo do Financial Times sobre uma eventual operação do tipo "é um rumor malicioso que o chefe da associação dos bancos gregos desmentiu esta manhã", escreveu Varoufakis, na sua conta na rede social Twitter.

O jornal, que cita banqueiros e empresários próximos das negociações não identificados, noticiou que os gregos com depósitos superiores a 8.000 euros podem vir a sofrer um corte ['haircut'] idêntico ao experimentado pelos cipriotas em 2013 para estabilizar o setor financeiro.

Segundo o Financial Times, este cenário seria provável para pelo menos um banco.

"Teria lugar num contexto de uma reestruturação global do setor bancário quando a Grécia regressar ao programa de resgate", disse uma das fontes citadas pelo jornal.

 

 

 

 

Lusa

 

  • Taxa de desemprego abaixo dos 10%

    Economia

    A taxa de desemprego em fevereiro ficou afinal nos 9,9%. O Instituto Nacional de Estatística reviu o indicador em baixa de 0,1 pontos percentuais, esta sexta-feira. É o valor mais baixo desde fevereiro de 2009.

  • Incêndio dominado em Gondomar
    4:25

    País

    Está dominado o incêndio que esta manhã obrigou à evacuação da Escola Secundária de São Pedro da Cova, no concelho de Gondomar. A repórter Susana Bastos esteve no local.

  • "Tanolas" tem cadastro criminal e já foi condenado a pena suspensa
    0:55
  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    Luís Montenegro garante que nunca será candidato à presidência do PSD contra o Passos Coelho. Convidado da Quadratura do Círculo, na SIC Notícias, o líder da bancada dos sociais-democratas acha mesmo que é um exagero dizer-se que Pedro Passos Coelho está politicamente morto.