sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Eurogrupo espera novas propostas de Atenas

O Eurogrupo espera que a Grécia apresente novas propostas aos credores internacionais, depois do referendo do domingo no país, em que venceu o "Não". A reunião está marcada para manhã ao início da tarde. Sem Varoufakis, que hoje se demitiu.

© Marko Djurica / Reuters

"Os ministros esperam novas propostas das autoridades gregas", segundo um comunicado do fórum dos ministros da Economia da zona euro, marcado paras as 13:00 (12:00 em Lisboa) de terça-feira, em Bruxelas.

A reunião dos ministros das Finanças da zona euro, que já não contará com a presença de Yannis Varoufakis, que hoje apresentou a demissão, antecede uma cimeira extraordinária dos países da moeda única, agendada para as 18:00 (17:00 em Lisboa).

Os gregos rejeitaram no domingo, por ampla maioria, as propostas dos credores internacionais, abrindo caminho à incerteza sobre a permanência da Grécia na zona euro.

Comissão Europeia aguarda mandato do Eurogrupo para negociar com Atenas

O vice-presidente da Comissão Europeia responsável pelo euro, Valdis Dombrovskis, salientou hoje, em Bruxelas, que o executivo comunitário necessita de um mandato do Eurogrupo para negociar com o Governo grego um novo programa de ajuda.

Numa conferência de imprensa na sede do executivo comunitário, Dombrovskis sustentou que, tal como dissera anteriormente o presidente Jean-Claude Juncker, a vitória do 'Não' no referendo de domingo dificulta as negociações e "torna mais difícil uma solução", mas garantiu que a Comissão continua empenhada em facilitar um compromisso e disponível para trabalhar com as autoridades gregas, pois "o lugar da Grécia é na zona euro".

O vice-presidente lembrou que o anterior programa (do Fundo Europeu de Estabilização Financeira) expirou a 30 de junho, e consequentemente o financiamento associado, pelo que será necessário negociar com Atenas uma nova ajuda no quadro do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), o novo fundo de resgate permanente da zona euro, cujo tratado prevê que deve ser o Eurogrupo a mandatar a Comissão para iniciar negociações sobre o memorando de entendimento. 

Na sequência do pedido formulado na semana passada pelo Governo de Alexis Tsipras relativamente a um empréstimo a dois anos do MEE, a decisão do último Eurogrupo (realizado por teleconferência na passada quarta-feira), lembrou Dombrovskis, foi não conferir nenhum mandato nem iniciar negociações antes da realização do referendo.

"Como sabem, amanhã (terça-feira) há um Eurogrupo e uma cimeira do euro, que deverão decidir o caminho a seguir. Neste momento, do lado da Comissão, não vamos antecipar uma decisão. Mas estamos prontos a trabalhar de perto com o Eurogrupo e os membros da zona euro para encontrar a melhor solução nesta situação complexa", declarou.

Questionado sobre um possível alívio da dívida grega, o comissário do euro insistiu que cabe ao Eurogrupo decidir os termos do mandato para negociar um memorando de entendimento e quais as condicionalidades e elementos que devem constar do mesmo.

Com Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.