sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

FMI está pronto para ajudar Atenas se assim for pedido

O Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou hoje que está a acompanhar "de perto" a situação na Grécia e que está "pronto para ajudar o país, se assim for pedido", segundo uma declaração da diretora-geral da instituição. 

© Jonathan Ernst / Reuters

"O FMI tomou nota do referendo que ocorreu ontem [no domingo] na Grécia. Estamos a monitorizar a situação de perto e estamos prontos para ajudar a Grécia se assim for pedido", afirma a diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, numa curta declaração enviada à comunicação social.

No domingo, os gregos rejeitaram, em referendo e por ampla maioria (61,34 por cento), as propostas dos credores internacionais, (instituições europeias e Fundo Monetário Internacional), agravando o clima de incerteza na zona euro.

Hoje, o ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, decidiu demitir-se, a pedido do primeiro-ministro grego e para o final do dia está agendado um encontro entre o chefe de Estado francês e a chanceler alemã, Angela Merkel, para discutir a crise atual.

Na sequência dos resultados do referendo, está também agendada para terça-feira uma cimeira extraordinária da zona euro, antecedida de uma reunião do Eurogrupo. Tsipras comprometeu-se já, depois de falar ao telefone com Merkel, em apresentar novas propostas na cimeira de líderes. 

 

Lusa

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.