sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Varoufakis anuncia demissão

O ministro das Finanças grego anunciou hoje a sua demissão, um dia depois do "não" às condições impostas pelos credores ter ganho no referendo na Grécia. Varoufakis diz que é considerado "indesejável" por alguns no Eurogrupo. O nome do sucessor de Varoufakis deverá ser apresentado esta manhã.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

"Logo após anúncio dos resultados do referendo, tive conhecimento da preferência de algums membros do Eurogrupo e de vários 'parceiros' pela minha 'ausência' nas suas reuniões; "uma ideia que o primeiro-ministro julgou ser potencialmente útil para atingir um acordo", escreveu Yanis Varoufakis no seu blog pessoal, com o título "Já não sou ministro". E conclui: "Por esta razão, deixo o Ministério das Finanças hoje".

Num texto com sete parágrafos, Varoufakis garante que vai continuar a apoiar Alexis Tsipras, o novo ministro das Finanças e o governo de Atenas. 

Euclid Tsakalotos novo ministro?

O chefe das negociações com os credores internacionais, Euclid Tsakalotos, é apontado como o principal candidato a substituir Varoufakis, segundo fontes citadas pela Reuters. Outro dos nomes referidos é o atual ministro da Economia, George Stathakis.

O primeiro-ministro entrou no palácio presidencial sem fazer qualquer declaração aos jornalistas. A reunião entre AlexisTsipras e os líderes de seis partidos gregos arrancou às 8 da manhã, hora de Lisboa.  O nome do novo ministro das Finanças será conhecido no final deste encontro.

Este domingo, o "não" às propostas dos credores obteve 61,31% dos votos. Com a todos os votos contados, o "sim" foi a escolha de 38,69% dos gregos, enquanto 5,80% dos votos foram considerados brancos ou nulos. A abstenção foi de 37,5%.