sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Piketty e outros economistas apelam a Merkel para que mude de postura

Um grupo de economistas, entre os quais o francês Thomas Piketty, exigiram à chanceler alemã, Angela Merkel, que altere a sua postura relativamente à Grécia, para evitar danos graves para a Zona Euro.

Numa carta enviada à líder da Alemanha a que o diário alemão ´Tagesspiegel` teve acesso, o grupo diz que "apontaram uma arma à cabeça do governo grego e agora estão a ameaçar que apertam o gatilho".

Numa carta enviada à líder da Alemanha a que o diário alemão ´Tagesspiegel` teve acesso, o grupo diz que "apontaram uma arma à cabeça do governo grego e agora estão a ameaçar que apertam o gatilho".

© Francois Lenoir / Reuters

Numa carta enviada à líder da Alemanha a que o diário alemão ´Tagesspiegel` teve acesso, o grupo diz que "apontaram uma arma à cabeça do governo grego e agora estão a ameaçar que apertam o gatilho". 

"Mas com essa bala não só morre o futuro da Grécia na Europa. Os danos colaterais destruirão a zona euro como farol de esperança, democracia e bem-estar. As consequências serão sentidas em todo o mundo", argumentam os especialistas.

Por isso, os economistas pedem à chanceler para que "assuma um papel de liderança, vital para a Grécia, Alemanha e o mundo" e que dê "passos generosos e valentes". 

"As decisões que tomar esta semana irão constar nos livros de história", lê-se na missiva. 

Para além de Piketty, professor de Economia na Escola de Economia de Paris, a carta foi assinada também por Heiner Flassbeck, ex-secretário de Estado das finanças alemão, Jeffrey Sachs, professor da Universidade de Columbia, Dani Rodrik, professor na Universidade de Harvard, e Simon Wren-Lewis, professor na Universidade de Oxford.

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.