sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Diretora do FMI considera "necessária" reestruturação da dívida grega

​A diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, considerou hoje "necessária" uma reestruturação da dívida grega e assegurou que continua "comprometida" com as tentativas para encontrar uma solução para a crise naquele país.

© Jonathan Ernst / Reuters

"Uma reestruturação da dívida (...) é, na nossa opinião, necessária no caso da Grécia, para que ela tenha uma dívida viável", declarou a francesa que dirige o Fundo Monetário Internacional (FMI), numa posição que contraria as opiniões da maioria dos países da zona euro.

O executivo de Atenas, que reclama uma redução da sua dívida pública, comprometeu-se na terça-feira a aprsentar um "novo programa de reformas credíveis", ao responder a um ultimato lançado pelos líderes da zona euro.

Sem se pronunciar diretamente sobre a promessa de reformas feita pelo Governo grego, Lagarde admitiu terem sido feitos "progressos importantes" e insistiu que Atenas tem de ultrapassar a "crise aguda" em que está envolvida.

Apesar de a Grécia ter entrado em incumprimento perante o FMI na passada semana, ao falhar o pagamento de uma tranche de 1,5 mil milhões de euros, a diretora-geral da instituição sediada em Washington garantiu estar "comprometida" com as tentativas para sair da crise.

"Nós continuamos plenamente comprometidos afim de encontrar uma solução", declarou.

Lusa

  • Suécia conquista primeira vitória no Mundial frente à República da Coreia (1-0)

    Mundial 2018 / Suécia

    Depois de uma ausência de 12 anos nos campeonatos do mundo, a Suécia volta e começa a ganhar. Um penálti de Andreas Granqvist aos 65 minutos garantiu a vitória frente à República da Coreia na fase de grupos do Mundial. As equipas jogam pelo grupo F, onde também estão a Alemanha e o México. Veja aqui o golo e os lances da partida.

  • Três mortos e mais de 200 feridos do sismo no Japão
    1:07

    Mundo

    Pelo menos três pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,1 na escala de Richter que atingiu hoje a região oeste do Japão, segundo um novo balanço das autoridades nipónicas. Uma das vítimas mortais era uma criança de 9 anos.