sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Quebras na indústria e no comércio acentuam-se na Grécia

Quebras na indústria e no comércio acentuam-se na Grécia

Na Grécia, sentem-se já os efeitos do controlo de capitais. Faltam medicamentos, falta dinheiro para pagar a fornecedores da indústria e do comércio e é cada vez mais difícil comprar bilhetes de avião em agências gregas. À porta dos bancos, cresce o desespero dos pensionistas que querem levantar dinheiro.

  • Merkel recusa perdão total ou parcial da dívida grega mas admite restruturação
    0:28

    Crise na Grécia

    A chanceler alemã rejeita frontalmente um perdão parcial ou total da dívida da Grécia. Ainda assim, Angela Merkel não fecha a porta a uma reestruturação e lembra que a Europa aligeirou, no passado, as condições de pagamento da dívida grega. Declarações da chanceler alemã depois de a diretora-geral do FMI ter admitido que uma reestruturação da dívida do país parece ser inevitável.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • O que muda com a saída do Procedimento por Défice Excessivo?
    2:10
  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • Marcelo opta pelo silêncio sobre a eutanásia
    1:09

    Eutanásia

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que só tomará uma posição sobre a eutanásia quando o diploma chegar a Belém. O chefe de Estado garante que vai ficar em silêncio, para não condicionar o debate e também "para ficar de mãos livres para decidir".