sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Passos Coelho garante que acordo para resgate grego é "equilibrado"

Passos Coelho garante que acordo para resgate grego é "equilibrado"

O primeiro-ministro português diz que o acordo sobre o terceiro resgate grego é "equilibrado", caso contrário não seria aceite por Atenas. Depois da cimeira de líderes em Bruxelas, Pedro Passos Coelho frisou que haverá um grande esforço por parte dos credores neste novo resgate e que a Grécia não pode voltar à indefinição dos últimos seis meses.

Numa conferência de imprensa no final de uma cimeira da zona euro que terminou hoje de manhã, ao cabo de 17 horas, com um compromisso sobre um terceiro "resgate" à Grécia em troca de uma série de condicionalidades, por muitos classificadas como "humilhantes" para Atenas, Pedro Passos Coelho disse que não vê "como possa ser encarado como uma humilhação" uma nova ajuda de "quase mais 86 mil milhões de euros, mais do que Portugal recebeu num só programa".

O primeiro-ministro português apontou que, entre financiamentos anteriores, à luz dos dois anteriores programas de assistência e de dívida perdoada, "a Grécia terá recebido e visto perdoados mais de 400 mil milhões de euros", a que acrescerão agora 86 mil milhões de euros, pelo que tal só pode ser visto como "uma ação responsável e solidária" dos parceiros de Atenas.

Quanto ao fantasma de uma expulsão da Grécia da zona euro, o chamado "Grexit", apontou que, de facto, "durante a reunião do Eurogrupo não deixou de se considerar a possibilidade de uma saída da Grécia da zona euro se um acordo não fosse encontrado", mas considerou que tal não pode ser considerado uma ameaça, mas antes "uma constatação de uma consequência natural se não existisse um acordo", já que, nesse caso, a Grécia "não teria condições de permanecer" no espaço monetário único.

Com Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.