sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Tsipras pede apoio do grupo parlamentar a acordo com credores

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, pediu esta quarta-feira ao seu grupo parlamentar para manter a unidade e ficar ao lado do Governo na votação desta noite do acordo com os credores internacionais.

Tsipras pediu aos deputados para manterem a unidade do Syriza nestes "momentos históricos, difíceis e críticos".

Tsipras pediu aos deputados para manterem a unidade do Syriza nestes "momentos históricos, difíceis e críticos".

ALEXANDROS VLACHOS / Lusa

Tsipras assegurou que no caso de não conseguir esse apoio será "muito difícil" continuar no cargo.

"Se não tiver o apoio do grupo parlamentar, amanhã será muito difícil continuar como primeiro-ministro", assegurou Tsipras no discurso de encerramento do grupo parlamentar do Syriza.

Pouco antes de começar o debate sobre o texto de reformas, que o parlamento deve aprovar hoje, Tsipras manifestou perante os parlamentares do partido a esquerda radical que "esgotou" todas as possibilidades de negociação e examinou todas as alternativas, antes de pedir aos que não estão de acordo que proponham uma alternativa eficaz.

Tsipras pediu ainda aos deputados para manterem a unidade do partido nestes "momentos históricos, difíceis e críticos", indicaram fontes do Governo citadas pela agência noticiosa Efe.

Nos últimos dias, vários membros do Syriza, incluindo a presidente do parlamento, Zoe Konstandopulu, definiram o acordo como uma "capitulação".

Hoje, a ministra-adjunta das Finanças, Nadia Valavani, e dois secretários-gerais apresentaram a demissão.

Entre os ministros "dissidentes" destaca-se o responsável pela Reconstrução Produtiva, Ambiente e Energia, Panagiotis Lafazanis.

Este membro da "Plataforma de Esquerda" garantiu hoje que a "unidade do partido" no poder está garantida. "Apoiamos o governo mas não apoiamos as medidas de austeridade", referiu.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.