sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

BCE aumenta linha de liquidez de emergência à banca da Grécia

O Banco Central Europeu decidiu hoje aumentar a linha de liquidez de emergência aos bancos gregos, anunciou o presidente da instituição, Mario Draghi. Vão ser dados 900 milhões de euros, valor a somar aos 89 mil milhões que já estavam disponíveis.

© Ralph Orlowski / Reuters

Mario Draghi anunciou há instantes que o conselho de governadores do BCE decidiu aumentar o plafond máximo da linha de liquidez de emergência que os bancos gregos podem pedir ao Banco da Grécia.

De acordo com o presidente do BCE, a situação grega melhorou: a aprovação do pacote de austeridade na Grécia e também as votações favoráveis ao terceiro resgate nos outros países do euro são um sinal de confiança.

Entretanto, as instituições da zona euro credoras de Atenas chegaram a acordo "de princípio" para iniciar as negociações do terceiro resgate.

  • Draghi resistiu a pressões para cortar financiamento aos bancos gregos
    0:48

    Crise na Grécia

    O presidente do Banco Central Europeu diz que a decisão de a Grécia ficar no euro é responsabilidade do governo grego e da Europa. O BCE limita-se a fazer o seu trabalho com base nesta decisão. Mario Draghi confessou hoje que houve muita pressão sobre a instituição para cortar a linha de emergência à Grécia há muito tempo. O BCE decidiu hoje aumentar a linha de liquidez de emergência para os bancos gregos.

  • Eurogrupo concorda com empréstimo intercalar à Grécia

    Crise na Grécia

    Os ministros das Finanças dos 19 países da moeda única concordaram hoje com a ativação do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira para ajudar a Grécia. Terminada a reunião do Eurogrupo, a SIC sabe que Bruxelas já encontrou a solução para que os restantes nove estados-membros da União Europeia não bloqueiem a decisão.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite