sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Bolsas europeias em alta depois do Parlamento grego apoiar acordo

As principais bolsas europeias estavam hoje em alta, animadas com o apoio do Parlamento grego ao acordo alcançado entre Atenas e os credores, mas condicionadas pela previsível subidas das taxas de juro nos Estados Unidos a curto prazo.

© Susana Vera / Reuters

Cerca das 08:50 em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a subir 1,03% para 3.661,30 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam em alta, a avançarem 0,38%, 0,96% e 0,98%, respetivamente, bem como as de Madrid e Milão que estavam a subir 1,23% e 1,14%.

Depois de ter aberto em alta, a bolsa de Lisboa reforçava a tendência e, cerca das 08:50, o principal índice, o PSI20, estava a valorizar-se 1,51% para 5.900,78 pontos.

Em Nova Iorque, as bolsas terminaram na quarta-feira em ligeira baixa, com o Dow Jones a cair 0,02% para 18.050,17 pontos, depois de ter subido a 19 de maio passado até aos 18.312,39 pontos, o atual máximo de sempre desde que foi criado.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,0920 dólares, contra 1,1003 dólares no fecho de quarta-feira.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na quarta-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,1009 dólares.

Apesar de animadas com o apoio do Parlamento grego ao pacote de medidas exigidas pelos credores em troca do terceiro resgate - que representa mais um passo no sentido da normalização da situação financeira da Grécia -, as subidas nas principais bolsas estavam a ser travadas pela confirmação da presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed), Janet Yellen de que as condições económicas no país melhoraram até ao ponto de que será adequada uma subida das taxas de juro este ano, num novo sinal de que o início da normalização da política monetária é iminente.

Entretanto, hoje, o Conselho de Governadores do BCE reúne-se hoje para debater a assistência financeira à Grécia no encontro destinado a analisar a política monetária. Os mercados esperam que a taxa de juro do BCE se mantenha no mínimo histórico de 0,05%.

Nos Estados Unidos, o Citigroup, o Goldman Sachs, a Philip Morris International e a United Health apresentam hoje os resultados financeiros do segundo trimestre.

O barril de petróleo Brent, para entrega em agosto, abriu hoje em alta, a cotar-se a 57,42 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,64% do que no encerramento da sessão anterior.

Lusa

  • Eurogrupo analisa hoje condições para novo resgate grego
    2:15

    Crise na Grécia

    Os ministros das Finanças da zona euro analisam hoje as condições para um terceiro resgate à Grécia, numa reunião por teleconferência. O empréstimo intercalar está a causar divergências entre vários países, como explica a correspondente da SIC em Bruxelas, Susana Frexes. Também hoje, o Conselho de Governadores do Banco Central Europeu reúne-se com a crise grega na agenda.

  • Parlamento grego dá luz verde ao acordo de Bruxelas
    2:09

    Crise na Grécia

    O parlamento grego aprovou o plano acordado com os credores em Bruxelas. O documento pemitirá a Atenas aceder ao terceiro resgate financeiro do país que pode atingir os 86 mil milhões de euros. 229 votaram a favor, 64 contra e 6 abstiveram-se numa votação que terminou já de madrugada.

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.